TCC, Seiyuu World acusado de plágio, Bienal do Rio 2017

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Oie, povo! Como vão?
Parece que tem um tempão que eu não passo por aqui, mas tem pouco mais que 15 dias só, que é o intervalo natural entre uma postagem e outra.
É que aconteceu tanta coisas nessas últimas semanas, que ficou tudo uma loucura. Coisa de blog, de Bienal. Mas, calma que eu vou contar tudo, por partes, cronologicamente, da forma que eu gosto de fazer.
Começando pela parte mais rotineira da vida: Estágio, faculdade, namorado, família, etc.
Bem, sendo sincera, rotina se chama rotina porque não tem nada de muito interessante nela. haha
Só continuo atolada de matérias para fazer no estágio, desde escrever, gravar, até editar.
O que tem me deixado apreensiva é o TCC. O professor me deu umas três semanas para escrever e acredita que eu só fiz umas 10 páginas? Parece que tô escrevendo outro livro até.
E eu fiz da parte da enquete, então deu mais trabalho ainda decupar e apurar todos os dados. Ainda mais que tiveram pessoas GENIUS onde eu perguntei o nome do fandom e vai e me coloca nome de shipp. Como lidar? A sorte que eu tava era contando manualmente essa parte.
E como o contador do google é bugado. Ele colocava a mesma resposta separada em alguns momentos.
E para fazer os outros capítulos precisarei ler algumas coisas. Verei se consigo fazer isto essa semana.
Alias, o professor já me mandou cortar o capítulo todo praticamente. Terei que refazer tudo. #chora
Indo aos causos das últimas semanas, porque disso tem para contar e muito. haha
Primeiro algo que aconteceu no final do mês de Agosto, e que foi bem, mas bem chato.
Para quem não sabe, eu administro um blog voltado para seiyuus (dubladores japoneses), chamado Seiyuu World Brasil.
No mês de Abril, fiz um processo seletivo para conseguir novos membros para o site, porque tinha anos que eu estava atualizando o site sozinha e em virtude de ter blog, canal, livros, faculdade, etc, tava ficando difícil para mim. Escolhi dois novos membros em Maio e tava tudo bem. O Blog tava sendo atualizado com mais frequência e eu estava até bem feliz com isso. Só que teve uma coisa que eu não prestei atenção: Um dos membros tava copiando tudo, mas tudo de outro site também voltado aos seiyuus. Eu não sou babá de ninguém, então não fiquei monitorando o que ela postava.
Até que aconteceu, claro que o outro site descobriu o plágio. Não adianta esconder que ele aparece, a gente querendo ou não. Alias, é até bom que apareça mesmo!
Enfim, o site que foi plagiado foi o The Hand That Feeds HQ. (Que inclusive é um site que sempre usei para fazer as postagens do SW, creditando sempre.)
Antes de dormir, estava olhando o facebook e me aparece alguém "me dando uma chamada" e com o link da postagem. Ai fui abrir e ler. Cara, sabe vontade de se esconder? Foi o que eu queria fazer e olha que eu tava sentada no quarto. Eu fiquei muito, mas muito envergonhada. Poxa, é um site que eu dedico 5 anos da minha vida e vem uma pessoa que tá há poucos meses na equipe e me apronta dessas? Eu, estudante de jornalismo, escritora, tudo que mais se fala é sobre plágio. Sei bem o que é e como ele é horrível, especialmente para quem sofre.
O pessoal do outro site também se dedica e é realmente muito chato você ver que seu trabalho está sendo simplesmente copiado e colado, sem te darem créditos. Ou seja, ganham crédito nas suas costas. Isso é roubar o trabalho dos outros!
Podem dizer que eu fui intolerante ou sei lá mais o quê, mas a única solução que eu vi foi expulsar (sim, não retirar) a pessoa da equipe. Não admito algo tão grave. Até porque o Seiyuu World foi exposto publicamente e sendo acusado de plágio, com toda a razão da dona do THTFHQ.
Pedi desculpas na postagem e redigi desculpas públicas para um postagem do Seiyuu World, em inglês e português. Inclusive, Ique me ajudou com isso e também comentando lá na postagem também. Enfim, eles aceitaram as desculpas, mas será só desta vez. Então, tomei o triplo de cuidado quanto a inclusão de novos membros do SW. Ah, e a postagens de desculpas.... Dá para ler aqui.

E nessas últimas semanas também rolou a Bienal do Livro 2017, a 18º edição.
Pela primeira vez, fui como autora. Tirei minha credencial antecipadamente e aproveitei mesmo a vantagem de não precisar pagar a entrada. Tava tão caro que se compra um livro com isso quase.
Estava, ou melhor, ainda estou, cheia de antologias sobrando para vender. Decidi levar a Bienal e vender no boca-a-boca mesmo, andando por ai, como já vi muitos autores fazerem.
Minha psicologa, Juliana, me deu a ideia de fazer um avental, de plástico, transparente na frente para que todos pudessem ver os livros. Amei a ideia e executei na semana da bienal, um pouco em cima da hora, mas ficou pronto na véspera de eu ir.
Então, domingo, dia 3 de Setembro, eu, meu irmão e meu namorado fomos a Bienal.
E como é difícil vender desse jeito. Eu, como uma pessoa tímida, acabava tendo até um pouco de medo de abordar as pessoas. Se eu falei com 100 pessoas foi muito. E bem, um comportamento padrão é que as pessoas não davam lá tanta atenção assim. Elas ouviam e só. (Ainda mais com Ique me pressionando atrás, eu ficava mais travada que não sei o quê. Não funciono sob pressão.)
Acabou que consegui vender três livros. Abaixo do esperado sim, mas pelo menos eu vendi algum.

Aproveitei o domingo também para pegar uns autógrafos e também andar um pouco por lá. Também fiz minhas compras, porque eu também sou leitora nessa vida. As fotos das compras estão lá no final. ahha
Enfim, fui ao lançamento de Contando Estrelas da Luciane Rangel, comprei Guardians também para ela autografar.
E também comprei um livro da Bia Carvalho, o lançamento, Alvorada. Quero muito conhecer o trabalho dessa autora que mal conheço, mas já considero pacas.
Também peguei autógrafo com o Danilo Sarcinelli, mas a foto não tá na minha câmera, então eu não tenho. Eu conheci ele lá na bienal e me interessei pelo livro dele.
Enfim, olha as fotos ai...

Agora, calma, que faz a parte bizarra e mais doida dessa bienal. A noite fui na maior inocência e postei minha foto usando o avental, e que tinha postado mais cedo na página do Contos Anê, caso alguém quisesse me encontrar. Comentei que tinha ido e vendi só três livros, mas que estava feliz. E sinceramente, até agora eu não entendi porque esta simples publicação acabou chamando a atenção de tanta gente e acabou viralizando. Sim, eu me tornei o viral da bienal, a cara da bienal, chamem como quiser.
Recebi diversas mensagens de parabéns (e um monte de convites de amizade) pela atitude. E o quanto de gente não apareceu querendo saber que eu era e queriam falar comigo. E tudo isso foi da noite para o dia, literalmente. Eu postei a foto e até vi algumas das mensagens antes de dormir, achando normal até, só não esperava que tomasse as proporções que tomou.
Alias, dei o mole de deixar o telefone com o wi-fi ligado e tenho a convicção de que meu despertador não tocou por conta de todas as notificações que não paravam de chegar.
No dia seguinte, já no estágio, eu percebi o quanto meu facebook estava explodindo de coisa. Imaginem o tempo que eu levei para responder todo mundo? Não faço ideia de quantas foram.
E outra coisa que eu não sabia era que tinham feito uma campanha para que alguém me desse uma sessão de autógrafos em algum estande. A surpresa foi que eles conseguiram, a Editora Hope me ofereceu o espaço para que pudesse vender e autógrafos meus livros. (As antologias também são meus livros, mas são de vários outros autores também.)
Então, no dia 8 de setembro, retornei a bienal, dessa vez para a sessão de autógrafos. Fiz evento, divulguei nos grupo e coisa e tal. E bem, esse foi um ponto que me deixou chateada, confesso. Porque as pessoas confirmaram presença e não foram. Sei que faz parte, mas ainda assim é uma coisa chata.
Vendi mais três livros no estande da Hope, mesma coisa do outro dia. Podia ter sido mais? Podia. Mas estou super mega ultra power feliz de ter vendido seis livros. São seis pessoas que irão conhecer meu trabalho e de muitos outros autores que estão iniciando suas publicações.
Meu objetivo era mesmo vender estas antologias, já tem muito tempo mesmo que elas estão só pegando poeira, elas merecem ver o mundo, conhecer pessoas, serem lidos, essas coisas. E pelo ponto de ainda ter boa parte delas ainda que estou um pouco incomodada e até chateada, porque não cumpri o objetivo e a meta que estabeleci. Era alta? Talvez! Mas se não se pensa alto para onde se vai né?
Enfim, seguem as fotos da sessão de autógrafos. Agradeço a todos que compraram os livros e também a Danielle, que foi lá só para eu poder autografar. Uma fofa!
(E por favor, não me levem como a chata e que está reclamando. Estou me expressando apenas. Só isso!)



E claro, as fotos das compras. Não vou ficar devendo! Até comprei pouca coisa se comparada a outras bienais. Eu não tive muito como ir passear e comprar. Estava como autora né?
Tenho que ir um dia como leitora e fazer minhas compras da próxima vez.
E tava até ruim de garimpar mangá, que é algo que eu adoro fazer.


Enfim, é somente apenas tudo isso por hoje.
Obrigada de novo a todas as mensagens de parabéns, que eu sou guerreira, que mereço estar onde cheguei. Um passo importante da minha carreira de autora e agradeço a todos que se interessaram em conhecer sobre mim e meu trabalho. Tentarei fazer jus as expectativas.
Ah, e também tem vídeo do Contos Anê sobre a Bienal.
Até a próxima!
Beijos 1000!

Estágio, Cobertura de Eventos, Aulas e quebra do jejum de DEA

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Oie, pessoal! Como vão? Espero que bem!
Apesar do longo intervalo entre uma postagem e outra, nem aconteceu tanta coisa assim.
Estou na mesma por lá no estágio. Ou melhor, quase surtando em alguns dias, porque teve uma quinta-feira dessa, a retrasada para ser mais específica, que eu não sabia o que fazer. Tava precisando editar três matérias e bem, tem algumas horas que realmente faltam computadores para tal.
E bem, eu fiquei levemente estressada com isso, porque é horrível a gente querer fazer as coisas e não conseguir. Mas, calma, não descarreguei minha raiva em ninguém, reclamei em voz alta mesmo, mais como um desabafo para ver se saia um pouco.
E continuo gravando bastante coisa também. Hoje também tava a louca da edição. Editei dois vídeos hoje.
E bem, no último sábado acabei trabalhando também. Teve vestibular social lá em Del Castilho, ou seja, 40 minutos de carro para chegar, sorte que meu pai me levou. E depois, fui a Bangu para cobrirmos um evento de inauguração de um centro cultural em Bangu: Complexo Cultural Bangu.
O vestibular foi normal, até me lembrou um pouco de como foi trabalhar na eleição. A gente vira NPC na vida. hahah Só fala a mesma frase por horas!
Já o evento foi bem legal. Eu curti bastante, teve dança, música. E a parte que mais gostei, de verdade, foi a da Orquestra. Gente, como não gostar de uma orquestra que canta Pegasus Fantasy e depois Dan Dan Kokoro Hikareteku? BTW, essa segunda cantei junto mesmo, em nihongo e em pt-br.
Fiz algumas entrevistas por lá, para a matéria, e adorei conhecer este projeto.
Tem algumas fotos! =D


Mas, onde eu queria mesmo estar no sábado? Lá no Guias Celestes.
Foi a comemoração de 90 anos da casa e eu nem pude participar. Fiquei chateada! Eu ia até apresentar coisa com as crianças e nem pude aparecer.
Claro que todo mundo entendeu a convocação repentina do estágio, mas eu fiquei profundamente chateada de não ter ido. De verdade! Cheguei até a chorar, admito.
E quanto as aulas?
Bem, fui liberada da aula de TCC pelo menos até depois da Bienal. O professor leu meu trabalho e gostou do que escrevi. Deu-me algumas recomendações, que envolvem a leitura de mais um livro e bem, eu preciso decupar a enquete que fiz, alias, as duas, porque fiz uma de autores e outra de leitores. Em alguns dos tópicos, o próprio google já me deu a porcentagem das respostas. Mas, a dos fandoms precisarei fazer tudo manualmente. As aula de estatística agora se fazem úteis. haha
Quanto as outras matérias, bem, tô mais faltando do que indo, especialmente na quarta-feira. Porque um dia tava voltando do centro, no outro não teve aula da primeira disciplina e eu fiquei com preguiça de ir quando estava em casa.
Na de sexta tenho ido, mesmo que o professor não esteja dando nada.
Indo ao mais interessantes agora...
Finalmente quebrei o jejum do DEA. Estava desde Junho sem escrever. Eu tinha me dado umas férias + bloqueio. haha
Enfim, estamos em vias de começar o capítulo 37, chegando em mais uma parte importante e mais perto ainda da reta final. Tô louca para terminar este livro, de verdade. O amo tanto que acho que vou até ficar muito triste, porém me sentirei realizada.
(Perdoa a sombra do telefone.)

E por falar em livros, escritora... Pois é, tá chegando a Bienal. E sim, senhora, eu vou sim.
Tirei minha credencial de autora e irei de grátis este ano. A princípio só iria no dia 3 de Setembro. Só que dia 8 de setembro, que vai ser minha folga, irei também.
Levarei as antologias que estão sobrando por aqui, ou melhor, faltando vender e claro vou distribuir alguns autógrafos por lá também.
Irei como leitora também, fazer minhas compras de leitora compulsiva. (E tem coisa da bienal passada que tá intocada. haha É a vida! Ainda mais com TCC dando olá na minha vida.)
Vou divulgar nos grupos - do Contos Anê - esta imagem abaixo, repetindo para o dia 8 também. Desejem-me sorte para conseguir vender estes livros.

E bem, sem muito mais o que falar por hoje, ficarei por aqui.
Aproveitando para divulgar meu último vídeo, que foi uma tag sobre mangás que eu amei gravar.
Até a próxima!
Beijos 1000!

Agitação no Estágio, Volta às aulas, 6º Conjer

domingo, 13 de agosto de 2017

Oie, galere! Tudo daijobu? Espero que sim!
Voltei um pouco mais cedo desta vez porque até que enfim estou acostumada a nova rotina de acordar cedo para ir ao estágio e com a volta das aulas, ficar direto para elas também.
A estreia do Repórter UCB foi esta semana. Estava fazendo matérias para ele nestas últimas semanas. A correria começou na semana passada por conta da estreia.
Consertar matéria e fazer outras coisas, como aquelas pautas maravilhosas que jogam no nosso colo sem nem explicar direito e meio que "Se vira ai"! Fora isso, é de boas.
E bem, tive que regravar algumas coisas nesses tempos, porque alguns dos cartões de memória deram problema e a gente perdeu praticamente tudo o que gravou.
Ainda bem que consegui refazer minhas gravações sem problemas e finalmente poderei editar tudo bonitinho.
E bem, fiquem com a primeira edição, que foi ao ar em 10 de Agosto. Minha primeira reportagem, sobre a Esporotricose, está ai. Que orgulho! (E me perdoem, se eu falei rápido. haha)


E finalmente minhas aulas voltaram e, por conta disso, acabo ficando o dia inteiro na faculdade.
Ainda consegui pegar mais uma matéria que estava faltando, porque pela graça das divindades ela abriu. Menos uma! O resto terei que fazer por módulo, não quero mais um período na conta não. Já tô fazendo um a mais, dois é sacanagem.
Então, estou com aulas nas terças, quartas e sextas. Pelo menos dois dias para fazer TCC e que eu chego mais cedo em casa, porque olha... Dia de aula tô voltando é quase morta. haha Tenho que acostumar ainda!
E bem, na terça, nunca sai correndo tanto da faculdade, porque tinha compromisso no centro, a evangelização de terça, e tava na bendita aula de TCC, que é só sofrimento. Sempre aquela mesma história de que o professor demora a atender. O pessoal mostrando seus temas e eu ficando de olho na hora, e vi que tava em cima (19:50), só levantei, entreguei o que tinha do meu TCC até então ao professor, pedi desculpas e sai. O pessoal da sala não deve ter entendido nada! haha
Fui igual um cometa até o centro e cheguei lá a tempo. Tudo isso porque tínhamos a atividade que vamos apresentar no aniversário do centro, que é esse mês também.
E no domingo, dia 6 de Agosto, foi a 6º CONJER. Que tem todos os anos desde 2011. É o evento de confraternização das mocidades espíritas de Realengo.
Dessa vez fui como trabalhadora e sinceramente, foi a melhor coisa. Ser confraternista você acaba ficando preso em algumas coisas. haha Ainda bem que passei da idade.
Admito que no início eu nem queria ir, eu já tava de saco cheio do evento.
Enfim, fiquei com o grupo de 11 a 13 anos e foi bem divertido. Participei da peça no final, como uma Borboleta. A make ficou diva! =D
Não tirei tantas fotos, mas estão algumas ai!


E quanto aos escritos?
Como as férias acabaram de acabar, ainda não voltei para a rotina. Porém, isso não significa que eu esteja sem escrever nada. Fora as pautas das reportagens, também temos as postagens dos blogs. Eu tiro umas férias só dos livros mesmo, de escrever não tem como. Haha
E por falar em escritos, aconteceu algo meio chato no grupo do Facebook do Contos Anê. Meio óbvio que o foco do grupo é meus livros e também meus leitores. É o fã-clube para interagir com eles.
E bem, alguns autores sem noção do ridículo, resolveram que o meu grupo era um ótimo lugar para divulgarem seus livros. Vocês não imaginam o quão puta eu fiquei.
Poxa, este grupo é meu santuário, onde eu não preciso disputar espaço com outros autores como acontece com outros grupos de leitura. Apaguei as publicações, claro! Porque é ridículo isso!
Até porque as publicações foram "jogadas"no grupo. Não perguntaram a mim se podia, se tinha algum problema. Juro que se tivessem vindo me perguntar, eu permitiria. Acho super válido a pessoa vir perguntar e só por este detalhe ia deixar, de coração. Isto é ser atencioso e educado!
Então, fui obrigada a tomar "medianas drásticas": Colocar regras no grupo. Escrevi em caixa alta: NÃO DIVULGUE NADA SEU AQUI. (Bem passiva agressiva mesmo. NÃO SOU OBRIGADA!)
Deixando a foto das novas regras e mensagem de boas vindas fixadas no grupo. E caso queiram participar... Cliquem neste link! (E por favor, respondam a pergunta da página dizendo "Vi lá no GZ!")

E saiu vídeo novo no meu canal pessoal, que foi também para o Ane-chan's Shizen?: Top 5 de Músicas Tema do Animelo Summer Live. =D
Foi um vídeo rápido de gravar, complicado para editar, por conta das partes com as músicas, mas amei o resultado.
Sem mais nada para contar, ficarei por aqui hoje. Até a próxima!
Beijos 1000!

Início do Estágio, Não abre matéria nessa grade da faculdade, Festa Julina GEGC

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Oie, genteney!
Como vão? Espero que bem!
Estou escrevendo este post já a noite, depois de ter voltado do estágio e ter descansado um pouco.
Depois do aniversário do Blog, ou melhor, no dia do aniversário do blog, fiquei resolvendo coisas do estágio. Porque eu cheguei no dia, crente de que já ia poder começar. Mas descobri que deveria passar no RH (Recursos Humanos) e tive que fazer até redação e também um exame de admissão num hospital lá em Bangu. E também, claro, levar algum documentos, como sempre precisa.
Acabou que só voltei lá para entregar tudo pelas 16h da tarde e comecei a estagiar no dia seguinte.
E ainda tive outra treta com o RH, porque eles resolveram implicar com o meu horário. Eu faria de 9h às 17:30h, estagiando por 4 dias e tirando um de folga. Só que encrencaram, dizendo que eu só podia ficar 6h por dia. Acabou que estou estagiando de segunda a sexta mesmo, de 9h às 16h, com direito a uma pausa para almoço.
E o que estou achando do estágio? Estou adorando!
Nessas poucas semanas já fiz coisa pra caramba. E já conheci lugares que nunca pensei em ir na vida. Cara, eu fui na Fiocruz. Foi tão legal!
E no que consiste o trabalho? (Darei quase um dossiê? Mentira!)
Por enquanto, já que os alunos estão de férias, estamos apenas fazendo as matérias para o futuro Repórter UCB, que estreia em Agosto. Então, tá uma agitação para escrever pauta e ir gravar entrevista.
Eu já fiz duas, uma sobre Esporotricose, que é uma doença que está afetando os gatos. E a outra foi sobre a história de Bangu, aka melhor bairro do Rio, onde eu nasci. haha
E fui a lugares que nunca iria em nenhuma situação normal. Tipo, o Bangu Atlético Clube.
Enfim, apesar de trabalhoso e cansativo, estou amando meu estágio. Tenho algumas fotinhas!


E bem, estamos na bendita época de rematrícula na faculdade. E por ser meu último período (se bem que com essa facul, último período não é uma escolha) já tem poucas matérias faltando e fica cada vez mais difícil destas matérias abrirem. Preciso de umas sete e só abriram três. Eu tô entrando num pequeno desespero. Terei que falar com o coordenador provavelmente.
E claro, não posso esquecer de pegar a minha isenção em Libras, porque eu sinceramente não quero fazer esta matéria de novo.
E bem, saindo um pouco do estágio e da faculdade.
Julho/Agosto é um período mais agitado em questão de eventos. No dia 15 de Julho foi a Festa Julina do GEGC, como todo ano tem. É cansativo, mas eu gosto.
Passei praticamente o dia lá arrumando tudo e depois tem a festa a noite. Imagina o bagaço que a gente fica. haha
Eu acabei ficando na brincadeira da lata, um pouco escondida, mas ainda assim participei da festa.
Só uma coisa engraçada: Minha mãe não sabe ser animadora de festa. Tudo ela falava: Agora vou fazer outro sorteio, tá gente? TUDO COM GENTE NO FINAL. Eu tava achando muito engraçado mesmo.
E temos fotenhas. Só algumas! E tem eu no "coraçaum"!



E bem, como estou de férias, tirei férias do TCC e também um pouco do DEA. Porque eu só tava respirando estas duas coisas. Só um 20 dias de descanso mesmo, para limpar a mente e voltar com tudo quando o período começar. Torçam por mim porque de verdade o TCC tá vindo ai. Aquilo do período passado foi só o prequel. haha #tôrindomasdenervoso
E ontem, dia 30, postei minha one para o Café com Letra deste mês. Nem comentei muito porque né... Uma postagem dia 10 e outra 31, olha o pulo temporal né?
O tema foi "Quatro Elementos" e sim, fiz mais uma insert story de As Super Agentes. Dessa vez lá do quatro livro, lá na frente. Fiz sobre as criaturinhas que habitam nas pedra elementais. Eles sempre existiram, só nunca tinha comentado sobre eles.
Pois é, Super Agentes é uma mistureba que só. Tem espionagem, youkais e elementos. Tem tiro, porrada, bomba e magias. haha
Ficou bem curtinha, mas vocês podem ler a one aqui.

E na semana passada, para comemorar do Dia da Avó, fomos assistir a peça Até a Última Sessão no Theatro Bangu. Foi bem legal, mais porque a minha vó nunca tinha ido ao teatro. Foi muito legal ver a animação dela. =D Fotenhas...


Bem, pessoal. É só isso no post de hoje.
Tá ficando tarde e eu tenho que logo ir dormir. Imagina o sono que eu tô né? haha
Até a próxima!
Beijos 1000!

Apresentação do Pré-TCC, Viagem a Campos do Jordão e Miguel Pereira e 10 anos do blog!

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Oie! Como vão, pessoas?
Cá estou eu, vindo depois de achar que ia ter meu primeiro dia de estágio, mas ser obrigada a resolver um monte de coisa hoje, para poder começar amanhã.
Tudo isso porque eu perguntei várias vezes se eu precisava passar no RH e sim, eu precisava. Acabou que perdi um dia inteiro nisso. Mas, graças a mim, começarei amanhã mesmo.
Trago mais detalhes no próximo post! =D
E também volto de dois pós-viagens. Porque na minha vida é assim, é tudo “combado”. Não pode ter uma viagem um final de semana e mês que vem ter outra, são em dois fins de semana seguidos. E para pior, este ano, acabou quase junto ao aniversário do blog. Imagina o quanto não estive enrolada nessas últimas semanas, tendo que arrumar as coisas para o blog e também com o TCC?
E graças às divindades, poderei tirar umas férias do TCC. Apresentei-o na última quarta-feira. E como eu fiquei nervosa. A gente sempre acaba ficando, por ter ser tímida ou sei lá. Eu realmente queria ter seguido a recomendação da minha psicóloga e ter me gravado apresentando, mas acabou tudo muito corrido por conta da viagem a Campos de Jordão.
Vocês não ideia do desespero que eu tive para entregar os trabalhos para os professores da banca. Porque só podia entregar até sexta e eu já viajar na quinta e não apareceria na faculdade até a semana seguinte. Rolou estresse aqui em casa porque eu realmente tô tentando ser mais organizada, mas tem hora que, como os planos de outros atropelando os meus, fica complicado. Enfim, acabei pedindo ao meu namorado, que tava com uma puta crise de sinusite, para entregar para mim. Deu tudo certo! Alias, um dos professores da banca original foi demitido e entrou uma professora no lugar.
Fico falando do meu TCC aqui e nunca falei sobre o que é né? É sobre fanfics. O tema é exatamente: O gênero textual fanfiction e o leitor como produtor: as redes sociais como auxílio na leitura e na escrita. É grande, fiquei seis meses para conseguir repetir isso. Haha
Na apresentação, pela falta de ensaio e nervosismo, acabei me atropelando um pouco nas palavras. Mas, consegui expressa direito o que queria. Só tô achando agora que meu título não tem nada a ver com meu trabalho. Os professores fizeram alguns apontamentos interessantes, especialmente a professora de publicidade, que entendeu meu tema e falou justamente o que pensava: usar o wattpad como foco.
Só fiquei bolada da minha nota ter sido a menor: 7,5. Sendo que acho que fui melhor que a menina tímida. Mas enfim, vida que segue.
Segue a minha fotenha na apresentação, que as moças lá tiraram. =D


Na semana retrasada foi a nossa (da família) viagem a Campos do Jordão. Cinco horas de carro e de muitas paradas para fazer xixi e finalmente chegamos.
E tinha 24 anos que eu não ia lá, da última vez tinha meros 6 meses de vida e soube que sofri com o frio. A pousada era simples, mas bem aconchegante. No primeiro dia, almoçamos, descansamos, andamos um pouco na cidade a noite e claro, comemos fundoe.
No dia seguinte, que foi o mais legal, na minha humilde opinião. Andamos no teleférico e eu medo que me deu. Verdade, eu tenho só um pouco de medo de altura. Haha Visitamos o Parque dos Elefantes. Também visitamos a cachoeira Véu de Noiva, indo até lá de Charrete.
 Depois, com um Guia, visitamos Amantikir, que são uma série de jardins lindos, fomos ao monte mais alto, onde dava para ver até Taubaté. Vimos algumas mansões da área mais nobre da cidade, também vimos os hotéis mais chiques da cidade e até passamos por um que está abandonado tem uns 14 anos já.
No centro da cidade tem muita loja de roupa e restaurantes, então, é lugar para comprar mesmo. Uma pena que a gente perdeu o Início do Festival de Inverno. Ele começou no dia que fomos embora. No sábado, visitamos a Colônia dos Policias do Rio de Janeiro, que foi onde ficamos hospedados 24 anos antes. Haha É bem legal lá!
Ficamos só dois dias mesmo. Mas vale o passeio. Volto lá, só não daqui 24 anos. Haha
E as fotos, é claro!









E claro, sempre tem as comprinhas da viagem. Nem foi muita coisa dessa vez, só um casaco - lindo por sinal -, um brinco de pena - meu lado índia - e meias de cerejinha. S2



Falando ainda de passeio, mas dessa vez, na quinta da semana passada, fui “turistar” na minha própria cidade: Rio de Janeiro.  Finalmente fui ao Museu do Amanhã e adorei. Se bem que eu não sou lá muito fã de ir a museu com muita gente, fica complicado de vermos as coisas. Porque sempre tem um infeliz na nossa frente ou que empaca logo onde quer ver as coisas.
Também visitei o AquaRio, que é relativamente novo. Foi muito legal ver alguns animais marinhos. Só foi ruim também porque as gravações que eu fiz não ficaram boas por conta do povo chato, tava cheio também, falando ao fundo.
Apesar deste “poréns”, amei as visitas e com certeza irei de novo. A única coisa ruim foi que eu cheguei em casa com meus pés doendo muito. Não sei como aguentei a viagem de trem e andar da estação até a minha casa. Eu estava quase me arrastando, dando passos pequenos e ficando atrás no grupo. Haha Grupo da família!
Seguem as fotenhas!





E neste último fim de semana foi à viagem a Miguel Pereira (sim, de novo). Fomos ao Hotel Guararapes e passamos o final de semana lá. E cara, como eu odeio passar frio. Nasci para viver no Rio mesmo, porque eu não aguento muito frio não. Minhas mãos e pés logo ficam gelados.
Enfim, é um daqueles hotéis que tem bastante coisa para fazer se está um pouco quente só, se estiver frio, tudo se resume a se trancar e rezar para a internet funcionar. Por sorte, ou inteligência, eu levei o notebook e acabou que não fiquei tão entediada assim.
Chegamos na sexta à noite, numa friaca e dormimos todos enrolados nas cobertas. Na manhã seguinte, acabou que passei a manhã na internet, mexendo nas redes sociais mesmo, atualizei o Shizen, já que é o dia de postagem lá.
Na noite de sábado teve a Festa Julina, aquela coisa de música alta, gente tentando conversar e muita comida. Até que me diverti um bocado, admito.
Já no domingo, a gente só saiu para passear na cidade. Levamos amigos da minha mãe para conhecer a cachoeira de Vera Cruz e mais alguns lugares mais pro lado que ficamos no Carnaval desse ano.
E tem algumas fotos também. (Tudo tem foto hoje!)

Por último, porém, este é realmente o mais importante: Aniversário do Blog.
O GZ está completando 10 anos de vida. Cara, quem já teve um blog por tanto tempo? Acho que só eu mesmo! Haha
Eu sempre, nesta data, lembro do dia que fiz o blog. Foi a melhor coisa que o google fez por mim, porque criei um blog que acabou amadurecendo comigo. Que me acompanhou por toda a minha adolescência. Viu muitas coisas da minha vida começarem: Livros, namoro, ensino médio, as duas faculdades. GZ é meu diário pessoal na internet.
Parabéns, GZ! E que venham mais 10 anos, cheio de histórias para contar. Vamos continuar juntos!
E sinceramente, em texto não posso expressar o quanto esta data é importante e especial.
E claro, a Placa tradicional de aniversário. Junto também com o novo layout, como sempre é bom mudar o visual.


Até queria gravar um vídeo especial pela data, mas acabou ficando tudo muito enrolada para tal. Não queria mesmo gravar de véspera e editar tudo correndo. Não gosto disso! Deixa para uma próxima oportunidade.
Até a próxima!
Beijos 1000!