Pré-venda do livro, saturada da quarentena e da "nova rotina" e aniversário da sobrinha

quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Oie, pessoas! Como estão? Eu espero que bem!
Cá estava eu sumida de novo, mas estou dando as caras para dar um oi e contar algumas poucas novidades.
A rotina continua praticamente a mesma, alguns dias em casa, outros em escala no trabalho, mas o tédio é bem comum em ambas. Na verdade, devo confessar que pegar o trem e ir trabalhar é um pouco de alivio! Mesmo tendo que usar máscara, são ao menos algumas horas longe de casa. Acho que me tornei aquilo que mais criticava: a pessoa que sente falta do trabalho. haha 
Ano passado que eu percebi o quanto me faz bem, mesmo sendo bem desgastante e cansativo. Creio que seja a sensação de se sentir útil, de fazer alguma coisa. E mesmo fazendo bastantes coisas em casa, parece que ao mesmo tempo não fiz nada. 
E bem, ir para o trabalho, ao menos em uma das unidades nessas últimas semana tem dado um pouco de ansiedade. Um das colegas acabou pegando do marido e por sorte foi durante o 15 dias dela em casa, porém ela ainda com o final dos sintomas foi obrigada a ir entregar o atestado. (O que a meu ver é uma falta de noção. Podia ter mandado por e-mail!) E também, a chefe de lá está com o filho doente, provavelmente pegou na igreja, porque teve surto lá (segundo o que ela falou e eu faço uma força para não falar mal de crente, mas eles não ajudam). O pior é que ela teve contato com gente de lá enquanto não sabia do filho. Enfim, venho por meio deste declarar que meu cu está muito do bem trancado e eu mal chego lá e já troco de máscara e fico assim o dia todo.
Já na outra unidade, as coisas estão mais tranquilas por enquanto. E lá só vou quando é necessário, o que ajuda a não ficar o dia lá de bobeira como estava acontecendo mais no início da pandemia.
Tirando os dias que trabalho, em casa acaba cuidando dos blogs, dos meus livros - que dei uma pausa na escrita - e tenho recebido uns freelas que tô fazendo também.
Alias, uma novidade legal é que finalmente o Kareshi leu os primeiros capítulos da nova versão de As Super Agentes. Eu estava nervosa com a opinião dele, tava achando até que ela não ia gostar e ia mandar escrever tudo de novo. Acho que fiquei assim porque é a primeira história que inventei e eu tenho um apego emocional enorme com ela. Porém, para minha alegria, ele leu e gostou muito. Obviamente terei que ajustar uma coisa ou outra, mas isso eu já esperava que viesse - e foi bem menos do que pensei. Claro que tem muitas outras coisas para arrumar e preciso de ajuda com algumas coisas do roteiro. Só que é tão bom ver que ao menos uma das metas de 2020 - que é reescrever As Super Agentes - está caminhando. (Nem preciso dizer que boa parte das metas simplesmente foram passadas pro ano que vem pelas circunstâncias atuais.)
Quanto a Contemporânea Eróritca, eu terminei mais um capítulo e ainda estou arrumando algumas coisas para começar as postagens. Só não comecei ainda para as divulgações não acabarem batendo e atrapalhando as do JV2. Assim que começar, compartilho aqui com vocês.
E por falar em JV2...
Finalmente As Aventuras de Jimmy Wayn - Confusão na Escola está em pré-venda. O livro saiu na Amazon no início do mês e a versão física logo deve rodar também, falta fazer só o ISBN mesmo, mas a diagramação tá prontinha e cheirosa, só esperando a impressão.
Estou bastante animada e feliz e fiz algumas vendas, ou seja, assim que o livro sair já terei que correr para o correio. Vou deixar aqui os links todos bonitinhos, com as fotos e tudo mais.
Inclusive, tem uma versão com o 1º e 2º volumes juntos. E o brinde tá a coisa mais linda de mamãe!


 
E-book por R$6,99 - http://bit.ly/JV22020
Físico por R$15,00 (preço especial da pré-venda + brinde) - http://bit.ly/FisJV2
Combo JV1 e JV 2 (com brindes) - http://bit.ly/ComboJV
 
Os brindes são o já conhecido filtro dos sonhos, que vem com o primeiro volume, e um chaveiro almofada com a logo da banda do Jimmy: Riot of Hell. E ambos são lindos!
Quem comprar o combo com os dois livros ganha ambos os brindes. Quem comprar só o segundo, ganha apenas no chaveiros.
 


Por último, porém não menos importante. Lembram que eu mostrei os bonecos da Mônica Toy que eu fiz pro aniversário da minha sobrinha? Então, pouco depois que atualizei no mês passado aconteceu a festa de aniversário. Foi com pouca gente e todo mundo seguindo as recomendações de proteção.
Eu fiquei lá o dia todo ajudando a arrumar, então imagina o quanto eu não fiquei cansada no final. Mas, é uma coisa que gosto muito de fazer, talvez porque me lembra a infância.
A mesa decorada ficou linda demais, sem contar a aniversariante que estava vestida de Mônica. Vou deixar as fotos da decoração para vocês verem.








Sem muito mais o que contar, vou ficando por aqui hoje. Deixarei só mais um vídeo da leva de divulgação do JV2, que sou eu relendo e reagindo aos primeiros capítulos.
Tentarei voltar mais rápido da próxima vez. Não prometo nada!
Até a próxima!
Beijos 1000!

Preparação do JV2, Ansiedade com o lançamento + lembranças do ano passado e Quando será que volta a rotina?

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Oie, povo! Como estão?
Finalmente apareci né? Enfim, apesar da rotina estar meio parada e ao ver de outras pessoas parecer que eu estou meio de bobeira, na real tenho andado bastante ocupada. Especialmente com as minhas coisas da internet.
Continuo sempre cuidando dos meus blogs, além desse daqui. Só não digo "além de escrever meus livros" pois resolvi me dar uma folga depois de julho escrevendo igual uma louca. Estou mais em uma época de revisão e também, não só das histórias em produção, mas também da continuação de As Aventuras de Jimmy Wayn: Confusão na Escola.
O livro teve que ser todo digitado ainda, porque só tinha meu manuscrito. Meu noivo me ajudou com isso, já que estava fazendo outras coisas. E agora estou revisando-o - comecei na última segunda - e logo vou preparar a diagramação. Mas, confesso que está sendo uma experiência muito divertida revisitar a história, tinha muita coisa que não lembrava e acabei rindo enquanto lia. Tem hora que eu nem acredito que realmente foi eu quem escreveu.
As Super Agentes estão em revisão com meu Kareshi. Ele vai me ajudar na escrita do livro e nem leu muito ainda para opinar alguma coisa!
Já a Contemporânea Erótica - que é a história nova e que vou publicar nos sites como Nyah, Wattpad e no Contos Anê Blog - cheguei a revisar alguns dos capítulos, porém ainda não terminei e tive que deixar em standby por causa do JV. E é realmente a qual está com todo o meu foco e minha atenção agora.
E nem preciso dizer o quanto eu estou ansiosa e nervosa com esse lançamento. Estou com algumas expectativas e estou me controlando muito para não deixá-las altas demais. Só que a minha vontade mesmo, bem de pessoa iludida, é que o livro venda rios e vire um sucesso, mas já sei e aprendi que sucesso nessa vida de autora nacional pode ser só vender alguns exemplares e conquistar mais alguns leitores. É uma trajetória quase de formiga, passinho a passinho. E assim vou conquistando meu pedacinho em meio a essa mar de autores e livros. 
E claro, também, quero muito que quem for ler goste do livro e se divirta lendo, da mesma forma que eu me diverti escrevendo e relendo agora.
A capa e a sinopse do livro eu já mostrei aqui para vocês e tá a coisa mais linda desse mundo.
Mudando um pouco de assunto, mas nem tanto assim...
Fiquei pensando sobre esse mesmo período - esse finalzinho de agosto - do ano passado e em como eu estava quase arrancando meus poucos cabelos. Por um lado achei ruim e por outro eu me senti nostálgica.
Primeiro porque eu fiquei com a minha saúde mental em perigo por conta daquela produção da antologia das Mulheres Reais que foi pra Bienal, mas que serviu de aprendizado para não repetir certas coisas e que eu não faça mais outras tantas.
Mas, eu fico lembrando do mesmo nervosismo e ansiedade com o lançamento de O Diário da Escrava Amada (e do JV1) e também com toda a situação de ser a primeira vez com estande em bienal.
É muito engraçado perceber o quanto um ano faz tanta diferença!
Como a Bienal foi maravilhosa e como foi legal conhecer pessoas novas!
Eu queria muito participar de mais eventos literários este ano, mas alguns circunstâncias - ou melhor, o coronga - não permitiram.
Alias, muitas coisa este ano não estão acontecendo como deveriam, não só na vida pessoal, mas no meu trabalho também.
Como sabem, estou desde março praticamente sem dar aulas ou receber alunos, trabalhando no regime de escala durante a semana. Minha sorte é que realmente não houve corte do que recebo e sou privilegiada por isso.
Não sou daquelas pessoas que já está chegando ao ponto de ficar mal por causa de tudo, até porque eu não consegui ficar plenamente em isolamento social. Eu estou fazendo o máximo que posso. Só saiu para o trabalho e se for muito necessário, ainda mais coisa para resolver na rua.
Eu tenho evitado ao máximo de sair. Mesmo sendo uma pessoa mais caseira, estou começando a sentir um pouco de falta de liberdade de poder ir e vir sabe? Sinto falta de ir dar um passeio com meu namorado, nem que seja andar no shopping. Ir ao cinema, sair para jantar. São coisas simples, mas que estou sentindo falta de fazer!
Uma coisa é ficar em casa porque se quer, outra coisa é ficar em casa porque se deve! É bem diferente!
Mas, eu entendo a importância de tudo, é só mesmo uma reflexão. Não estou reclamando, de verdade! O que dá para fazer agora é só esperar passar, temos que entender que devemos os privar de algumas coisas para o bem comum. Uma pena que nem todos compreendem isso.
Vou levando os dias assim, sem estar muito estressada, mas mais entediada em alguns momentos porque nem tenho vontade de fazer nada.
Sinto falta dos alunos e de poder dar aula. Até da rotina de ir para o centro espírita e dar aula pras crianças também. É cansativo, mas quando perdemos sentimos falta.
Eu espero mesmo que a rotina retorne ao normal logo! Eu sei bem que eu reclamo dela também, mas dá uma falta por outro lado. haha Vai entender essa pessoa aqui que vós fala.
Enquanto isso vou seguindo os dias ficando em casa, seja escrevendo, atualizando alguns dos outros blogs, lendo, vendo algo.
Sem muito mais o que falar - até porque eu escrevi um monte já -, vou ficando por aqui. Depois trago mais novidades. Fiquem com o último vídeo que fiz pro canal, que é sobre as nossas caixinhas e que não devemos nos colocar nela. É um vídeo meio polêmico e reflexivo, mas que gostei muito de gravar.
Até a próxima!
Beijos 1000!


Só esperar o diploma agora, Mês produtivo com CampNaNo e Trabalho em escala

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Oie, pipous! Como vão?
Vim atualizar porque a última vez foi no aniversário do blog e eu passei bem rápido para não deixar em branco a data mesmo.
Vou contar com um pouco mais de detalhes o que aconteceu nesses últimos tempos, mesmo que não tenha sido tanta coisa assim, porque eu estava naquela correria. (Até porque naquele mesmo dia vieram faxinar aqui em casa e eu tava doida. Ainda bem que a parte do meu quarto ao menos acabou cedo.)
Como disse na postagem passada: finalmente colei grau na faculdade!
Não foi nem de perto o que eu esperava que fosse. Na verdade, eu nem queria formatura mesmo. Só acho meio broxante ter que fazer da forma que foi - com sessão online -, mas entendo que é por causa desses tempos diferentes em que vivemos. A cerimônia, como bem lembro ter comentado, foi bem rápida, se levou 15 minutos foi até muito. Na última semana que eu fui lá na faculdade assinar a ata e foi isso. Só esperar o diploma agora! Mas, quero deixar o registro a minha foto, porque eu me arrumei sim para a conferência online, afinal, era a minha colação de qualquer forma.
Botei o vestido novo e uma gargantilha para ficar no meu quarto. 
Mas, finalmente formada nesse carai!


E também lembro de ter falado sobre o CampNaNo. E devo confessar que foi um dos meses mais produtivos que já tive, se não foi o mais, mas creio que seja sim, pois passei das 30 mil palavras e tem ainda este último dia de escrita.
Bem, eu escrevi duas histórias este mês: As Super Agentes e o livro das magias - que estou reescrevendo - e Contemporânea Erótica - que é a história hot nova. A meta do mês era de 15500 palavras, levando em conta o padrão de 500 por dias igual ao NaNo de Novembro.
Mas eu estou fazendo as duas histórias digitando e desse jeito acabam saindo um número maior de palavras na média, poque flui bem mais e eu não preciso ficar contando manualmente.
Sendo assim, a meta que eu estipulei foi cumprida ainda no dia 14, pouco depois do aniversário do blog. Porém, resolvi continuar escrevendo, para poder adiantar as histórias, aproveitar a falta de bloqueio e poder me sentir um pouco mais produtiva nessa quarentena. A próxima etapa é fazer a revisão e ajeitar o que precisar. Das Super Agentes para mandar pro Ique e da Contemporânea para começar a publicar nas plataformas online. Alias, já tem a página dela lá no Contos Anê Blog.
A fim de ilustrar, a imagem do NaNo. Dados da escrita até dia 30.


E a rotina deu uma mudança bem leve, na verdade.
Continuo indo um dia na semana para a Austin e agora começou a escala da unidade de Duque de Caxias - que eu fiquei quatro meses sem ir. Lá, em vez de ir um dia só na semana, eu vou no meu dia - que são as segundas - durante 15 dias, ou seja, duas segundas-feiras. Porque lá estão alternando os grupos que vão. 15 dias - indo em dias alternados - vão um dos grupos e nos outros 15 o outro. Acho que essa escala ficou até melhor devo confessar. E o problema que pra ir para lá está bem pior, porque o bendito do trem agora só tem o parador, ai a parte do caminho que conseguia ganhar uns 10/15 mins nem tem mais. Sem contar que o próprio intervalo do ramal de lá é longo, se perde um são no mínimo 20 min na estação em pé. Pelo menos os outros vem rápido!
Quanto a volta das aulas, ainda não se sabe. Continua a estimativa de Setembro e talvez seguindo até um plano diferente, mas isso que a gente via ver com o tempo!
Tenho passado os dias escrevendo, lendo os livros da lista de leitura, vendo série/filme, parecem até uma férias ou só os dias que eu fico em casa mesmo. E cara, é horrível ter que ficar em casa imposto dessa forma. Sabemos que é pro nosso bem, mas já está durando bastante e nem precisava disso tudo, se fosse seguido por todos direitinho. A gente já estaria num ritmo mais ou menos normal e com reabertura de verdade e não essa quase obrigatória porque não pode parar porque senão quebra tudo. Enfim, quem sou eu para falar algo! Enquanto continuarem falando para ficar em casa, assim farei.
E quando tenho que sair, para trabalhar e até quando realmente preciso resolver algo, vou sempre de máscara, levo meu álcool gel e chego e me limpo toda. Parece até exagero, mas é melhor a gente se cuidar como pode.
E já que comentei rapidinho sobre a lista de leitura. O DEA foi o livro lido dessa última semana. E bem,  por um lado acontece aquilo que é praxe, nem todo mundo leu o meu livro, no dia do debate só veio uma pessoa. Mas, depois, eu comentei e as meninas que não leram se explicaram.
Eu fico neurada pelo meu péssimo histórico com troca de leitura. Ainda lembro daquele natal/ano novo em que meu livro finalmente entrou na lista e como era final de ano ninguém comentou direito. Lembro bem como esse grupo era exigente demais, era uma história por dia e de vez em quando 7 ou até 14 caps para ler num dia. Eu devo ter contado na época, mas foi um belo de um trauma! E quase se repetiu de novo, mas agora tá tudo bem!
Enfim, eu nem tenho muito mais o que contar. Eu até inventei coisa para aumentar a postagem.
Só um adendo fofinho de que fiz bonecos da feltro da Mônica Toy pro aniversário da minha sobrinha no final de agosto. Tão a coisa mais linda!
Deixo as fotos deles para fechar a postagem. Eu tô mega orgulhosa de mim porque ficou fofo demais!
Até a próxima!
Beijos 1000!




13º Aniversário do GZ, Camp NaNo e Colação Online

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Oie, pipous! Como estão? Eu espero que bem!
Mais um 10 de Julho, mais um aniversário do GZ!
Nem eu acredito que eu mantenho esse blog por tanto tempo. Ainda lembro da pessoinha que eu era quando esse blog começou. E em como ele acompanhou o meu amadurecimento e até crescimento ouso dizer. Acompanhou meu ensino médio, a primeira e segunda faculdade. Viu vários livros meus nascerem e até serem publicados. Viu meu namoro começar e já estou noive né? Enfim, esse blog é uma grande parte da minha vida.
Sei que muita gente deve entrar aqui, ou até quem me conhece pessoalmente e deve achar a maior perda da tempo eu parar e postar aqui, nem que seja só uma vez ao mês.
Se tem uma coisa que eu aprendi é a botar as coisas para fora escrevendo e em muitos momentos eu fiz e ainda faço isso aqui. Porque tem coisas que não dá nem para conversar com alguém, só escrevendo que se botam as ideias no lugar.
Como já disse algumas vezes, eu gosto mesmo de escrever aqui. Mantenho esse blog pelo carinho que tenho por ele e me sinto escrevendo um diário, coisa que nunca consegui fazer no papel por muito tempo. haha
Eu confesso que estou passando aqui bem rapidinho porque detesto deixar essa data em branco aqui, ou melhor, acho que eu nunca deixei. Estou nunca correria de um monte de coisa!
Estou fazendo o CampNaNo, escrevendo duas histórias, que são As Super Agentes e o Livro das Magias e o Contemporânea Erótica. E foi o Camp que me tirou do bloqueio que reclamei uns tempos atrás aqui.
Tem o lançamento de As Aventuras de Jimmy Wayn  - Confusão na Escola vindo ai! E eu tenho que correr para arrumar as coisas do livro. Praticamente revisar e diagramar ele todo. Isso sem contar as outras coisas da minha editora para fazer além do livro. Tipo divulgar a promoção do JV1, engajar as publicações nas minhas redes de autora e a da editora também.
O trabalho é o que está mais tranquilo por enquanto, porque continuamos sem aulas e a previsão de voltar talvez seja agosto/setembro. E na próxima semana acabo voltando
Isso sem contar todas as outras coisas de blog que eu faço sempre. A pessoa aqui vai enlouquecer com tanta coisa para fazer. HALP!
E uma coisa boa aconteceu, eu finalmente colei o grau da faculdade. Em virtude da pandemia foi a Cerimônia Online. Nem foi tão demorado, só fizemos o juramento, cantamos o hino e depois fizeram as presentes. Terei que ir a faculdade assinar a ata ainda. Mas, finalmente, depois de um ano, pararam de me enrolar e marcaram minha cerimônia. Agora oficialmente formada. É isto! Amém!
Enfim, retornando ao assunto do aniversário do blog.... (Na próxima postagem conto melhor as coisas!)
Temos uma versão nova no blog, quer dizer, só o cabeçalho, que fiz dessa vez do Ikki, aka Best Cavaleiro e meu husbando junto com o Seiya. haha
Eu fiz essa semana, mas não significa que não fiquei menos apaixonada com o resultado. E temos as capas novas no facebook também.
Só passei mesmo para comemorar o aniversário do blog e agradecer por mais um ano.
PARABÉNS, GAROTA ZODÍACO!
E fiquem com plaquinha fofa que eu fiz.
Até a próxima!
Beijos 1000!

Tempos de preguiça, Aniversário de Namoro, Lendo bastante e escrevendo pouco

domingo, 28 de junho de 2020

Oie, pessoas!
Como estão? Espero que bem!
Enfim, vai ser uma pequena atualização, porque realmente não mudou muito coisa da última vez que vim aqui.
Continuo fazendo escala no trabalho, maior parte das vezes as terças, onde passo o dia lá praticamente lendo algum livro.
Tirando os dias que vou porque tem que fazer algo do sistema, que na verdade, gostaria de usar esta postagem para reclamar um pouco.
Não lembro se já falei, mas implementaram um sistema para cadastramos as pessoas atendidas da casa e também de quem faz os cursos. Nada contra tentar implementar um sistema que facilita nosso trabalho. Porém, a forma que foi feita foi totalmente errada.
Colocaram o programa sem consultar quem realmente vai usá-lo diariamente e acabou acontecendo do programa ter algumas coisas que não são tão necessárias. Só contrataram o programa já pronto!
Sem contar que agora, nessa época de quarentena, estavam pedindo para todo mundo ir preencher o que precisava lá. E com as coisas da pandemia, eu pelo menos dei poucos aulas antes da suspensão - lá em Março. E vocês não tem noção de como já perturbaram para preencher e de fazer turma e de fazer grupo. E sendo sincera, eu usei o programa muito pouco, ajudando a coordenadora de uma das unidades e na boa, demanda um pouco de costume para usar. E eu que tenho um pouco de facilidade com tecnologia, levei um tempo para acostumar com o uso, porque o programa não é dos mais intuitivos.
É normal a gente levar o tempo para pegar o jeito em algum programa, mas acreditam que na semana passada, depois da gente já ter passado um monte de perrengue e aprendeu a mexer no programa, ai vieram oferecer um curso na última semana. Tipo, agora, depois de meses, finalmente apareceu um curso. Foi o que me deu mais raiva. Depois de tudo, nessa altura do campeonato que eles vão oferecer suporte. Enfim, passei o resto da semana passada vendo esses tutoriais que nada mais são do que tudo o que aprendia já a fazer.
Enfim, quem sou eu para falar alguma coisa né? Mas a raiva que eu fiquei é real!
E em breve devo voltar ao ritmo de escala, mas na outra unidade que trabalho. Tô com medo!
Mudando de assunto, uma das poucas coisas interessantes que aconteceram nesses últimos tempos foi o meu aniversário de namoro. De 11 anos de namoro! Não me julguem, a gente só não casou porque a situação tá complicada. haha
Mas, com a quarentena e a pandemia, nem deu para a gente sair pra comemorar com das outras vezes. E nem teve tanto problema quanto a isso. Pedimos comida mexicana, que eu estava doida para comer e depois comemos o bolo que ele trouxe de presente com uma caixa toda fofinha com fotos nossas. Depois a gente ficou foi vendo série mesmo e ele dormiu aqui em casa.


Ah, e também ganhei presente!
Na verdade já tinha um tempo que eu queria e meu Kareshi me deu. Eu fiquei todo feliz, porque tem uma penca de coisa na minha conta da Amazon e vai ser bem melhor de ler agora. Ainda não estou usando tanto por causa da pandemia, porque não nem para levar na rua. Só botei Ai no Kusabi nele e li um capítulo. Porém, já aproveitei para tirar fotos para panfletar meus livrinhos.


E diferente da última postagem, minha escrita deu uma travada nesses tempos. Acontece de vez em quando, vocês já sabem. Talvez seja porque agora tô começando a pressão da quarentena. ou só porque estou passando por outra época de bloqueio. Eu não sei!
Mas, por causa da lista de leitura do Pecadora Literária, eu já li um monte de coisa este mês. Tem dia que eu peço socorro, porque nenhum dos livros das meninas é pequeno, e são média de 5 dias de leitura. E tem dia que simplesmente já li 25 capítulos e nem cheguei perto de terminar.
Então, estou realmente num período de mais leitura e menos escrita. E na verdade, eu quero escrever e eu preciso, e é frustrante ver que acaba não dando tempo ou quando dá, a preguiça é tão grande que eu só quero dormir.
Vou fazer o máximo que der para reverter isso!
E tem algumas novidades boas para contar. São duas, mas que estão relacionadas.
Finalmente abri a editora com meu Kareshi e meu irmão. Ela se chama Herói Editora e já estamos com o nosso primeiro lançamento vindo ai! Eu falei melhor sobre a editora lá no post do Shizen, então não vou me estender muito aqui. Mas, estamos animados e empolgados com tudo! E por conta da pandemia, nossos lançamentos serão digitais, por enquanto. E também fazemos alguns serviçoes editoriais.
E nessa última sexta, fizemos finalmente o nosso primeiro lançamento, que é um livro meu que já está engavetado tem uns anos, é o JV2, para os leigos As Aventuras de Jimmy Wayn - Confusão na Escola. Vou deixar para vocês aqui a capa e sinopse, que estão lindas de morrer. (Claro, eu que fiz!)


Sinopse: Agora Jimmy não é mais o "menino virgem" e sua melhor amiga, Samira, é sua namorada.
Logo após as férias de julho, surge um grande evento no colégio: A Feira Escolar. O tema da vez é a Grécia. Um dos projetos é caracterizar alunos como figuras importantes, como uma deusa e um soldado.
Ainda na Feira Escolar, uma banda será escolhida para ser atração! Uma oportunidade dourada para a Riot of Hell conseguir seu primeiro show. Mas nem tudo são rosas, pois JV deve proteger sua amada tanto no mundo real quanto no mundo dos sonhos.
Há muito em jogo! Tudo tem que dar certo e sem perder o rebolado!


Quando o livro for lançado, pode deixar que vou avisar aqui!
Bem, pessoal, é isso! Sem muito mais o que falar, ficarei por aqui hoje.
Volto para o aniversário blog no dia 10, sem saber qual vai ser o novo header.
Fiquem com o última que gravei para o canal, sobre o Escândalo da Minorin e que deu assunto para eu falar de seiyuu, porque precisa de muito né?
Até a próxima!
Beijos 1000!

Continuação da nova rotina e aproveitando para escrever

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Oie, pessoal!
Como estão? Eu espero que bem e que estejam se cuidando.
Enfim, novamente a demorar para vir postar por aqui, mas é porque estou meio que sem muita vontade de fazer muito coisa + sem ter muito o que contar mesmo.
Porque estou presa numa rotina em que maior parte dos meus dias acabo ficando em casa, seja lendo, jogando, assistindo alguma coisa e até esrevendo. Porém, vou contar tudo com calma.
Já com tudo normal, acabamos caindo um pouco na rotina mesmo. Só que agora, com quarentena, com corona vírus, com tudo fora da normalidade, acaba nascendo uma nova rotina.
Agora, minha escala no trabalho é apenas uma vez na semana. Em uma das unidades que trabalho não vou desde Março, porque a estação de trem de lá não está funcionando ainda. Já na outra, dá para ir e voltar, apesar de ter fiscalização na volta. Só que já tenho minha declaração e vou de uniforme, então graças que sempre me deixam passar.
E sinceramente, nem tenho feito tanta coisa além de só cumprir o meu horário de trabalho e ajudar algumas pessoas com o que elas precisam.
Agora que estamos mesmo nos adaptando a situação. E nem muito o que se pode fazer quanto as aulas e os alunos. Só vai voltar mesmo quando tudo retornar a um mínimo de normalidade.
E todo o dia que eu vou e volto é uma pequena aflição e nos dias seguintes prestando atenção para ver se acontece alguma coisa.
Tirando os dias que não vou trabalhar, eu nem boto o pé pra fora de casa, tirando quando vou para a casa do meu namorado (e eu sei bem que nem devia estar indo lá). Mas sempre saindo de máscara e tudo direitinho.
Eu aproveito os dias em casa para ler, ver algumas séries, filmes e animes - tô revendo Inuyasha -, jogar, ou só ficar de bobeira nas redes sociais. Não creio estar sentindo assim tanto os efeitos quanto outras pessoas, porque realmente ficar em casa é uma coisa bem tranquila para mim! Se eu puder circular pelo quintal daqui de casa já está de bom tamanho. Não sou muito mesmo de sair, desde que tenha como me entreter, está tudo certo.
Porém, isso não significa que eu fico alheia a tudo, eu estou acompanhando as notícias e tudo o mais, só não tanto porque acaba não sendo tão benéfico assim, então tem momentos que prefiro só me desligar um pouco para relaxar a mente.
A leitura nos últimos dias deu uma aumentada porque estou participando do Clube de Leitura do blog que sou parceira: Pecadora Literária. Está sendo bom conhecer os livros das meninas que também fazem parte, até porque eu converso bastante com elas por lá.
E por falar em conversar e em grupos, é outra coisa que tenho feito bastante, me integrando em grupos de autores - autoras mais especificamente - e trocado algumas experiências. É sempre bom a gente bater um papo sobre nossos livros e ouvir o coleguinha falando do dele.
Está sendo outro ponto ótimo para passar o tempo e poder sobreviver melhor a esses tempos difíceis.
E como disse antes, tenho aproveitado também para escrever. Mesmo que seja só um pouco todo dia, ou um pouco nem todo dia, mas estão saindo e é isso que importa.
Eu decidi deixa para lá por enquanto a história alternativa do DEA, até porque nem sei por onde continuar. haha Eu escrevi dois capítulos do meio na verdade.
Eu pensei em uma história nova, mais uma erótica e mais uma vez inspirado em algum anime e devo confessar que esse é hentai mesmo. Enfim, está sendo uma história leve e bem divertida de escrever. Em poucos dias, já consegui escrever alguns capítulos e confesso que estou ansiosa até para colocar nos mesmo sites em que publiquei o DEA, mas quero escrever mais um pouco antes de fazer isso, porque eu realmente aprendi a minha lição com o DEA onde eu atrasava e muito as postagens por fazer tudo manuscrito e demorava muito para digitar e postar enfim.
E esse história envolve coisas que eu gosto, especialmente um blog, que é onde a protagonista escreve seus contos. Estou adorando escrever a história do Gustavo e da Helena. (Resolvi dar uns nomes nacionais dessa vez, para até ficar bem brasileiro mesmo.)
Vou deixar a sinopse e a capa - que eu realmente fiz naquele calor do momentos - falarem melhor sobre a história. E até fiz o que seria o cabeçalho do blog da protagonista. ALOKA!
Sinopse: Duas entregas que foram ao destinatário errado. Duas caixas trocadas.
Gustavo recebe sua encomenda que fez pela internet, mas ao abrir vê que não é  nada daquilo que ele pediu. Logo percebeu a troca e foi ao apartamento  da vizinha que devia estar com a caixa e fazer a troca. Tudo isso seria  normal, se a caixa de Gustavo não estivesse cheia de produtos eróticos e  ainda piora (ou será melhora?) pois ele descobre que sua vizinha Helena  é a autora anônima de um blog que ele acompanha, chamado Contemporânea  Erótica.
Imediatamente, para não revelar a identidade da  blogueira, ele oferece um acordo: Ajudá-la com o blog. Porém, Helena  reverte a situação a seu favor e Gustavo acaba virando a cobaia para  testar alguns dos produtos que recebeu naquela caixa.
Suas  experiências juntos serão transformadas em contos eróticos para o  Contemporânea. Mas, tudo isso irá muito além do que simples contos!


E também, mesmo um pouco travada, por conta de algumas questões de cálculo, não deixei de escrever minhas amadas Super Agentes. Esse novo primeiro livro está começando a tomar sua forma. Eu já parei alguns dias, nos dias mais parados do trabalho, e aproveitar já para listar alguns acontecimentos que quero que ainda estejam no livro. Mas, a base da história mudou bastante.
Inclusive, esta semana estava calculando os aniversário e um dos personagens vai ter que mudar de data para poder encaixar direitinho na profecia.
Mas, apesar do começo estar bem receosa e até chateada de ter que mexer no livro e escrever tudo de novo. Só que agora, já tendo escrito algo, eu estou toda empolgada de animada, porque é uma das minhas histórias que mais gosto. É o meu elo com minha infância e meu início de vida como escritora. Esta sendo maravilhoso poder escrever de novo sobre as meninas e da forma que elas merecem. E claro, estou maturando os nomes novos delas ainda. Os nomes da maioria dos personagens, na verdade.
Inclusive, esta semana, fiz uma thread no twitter falando das Super Agentes. Vou deixar ela aqui!
Quero usar o twitter para divulgar melhor os livros e falar deles e tudo o mais. Ainda mais agora que o DEA finalmente entrou na Amazon e mesmo com a pífias divulgando tá pegando algumas leituras por lá. Acho que pela primeira fez desdes 2016 vou ganhar um dinheiro significativo da Amazon.
Enfim, quero compartilhar com vocês alguns trechos desse nova versão de As Super Agentes e o Livro das Magias (que estou doida para mandar para o Kareshi ler) e deixar vocês com um gostinho.
Obs: Eles estão com os nomes antigos, relevem esse detalhe.
Naquela hora acontecia o treino livre, onde podiam praticar o que quisessem e em grupo ou sozinhos. Através do vidro, que do lado dos jovens era um espelho, Marlin, Rose e Jerry observaram por um tempo.
Jerry percebeu que a maioria treinava sozinhos ou no máximo em dupla. Porém, um grupo lhe chamou atenção. Três meninas, uma de cabelos castanhos, outra loira e uma ruiva. Praticavam golpes e simulavam batalhas entre si, mas apesar da seriedade do momento, ele as viu rindo e se divertindo. Além disso, percebeu a sinergia e sintonia que havia entre elas.
- Aqueles três – apontou, chamando a atenção de Rose – quem são?
- Ah, são Anelise, Camilly e Joenize.
- Marlin, qual a posição delas no ranking?
- Estão em 5º, 6º e 7º lugares. Praticamente no final do ranking.
- Elas são assim desde sempre? – Jerry indagou
- Sim. Elas são amigas desde o orfanato. Joenize é a mais velha desse grupo. Ainda lembro a alegria delas quando se encontraram aqui. Elas não se desgrudam. Gosto muito dessas meninas, elas tem bastante potencial.
- Já fiz minha escolha. – ele disse – Quero elas três!
- Como? Ainda tem bastante coisa para ver, como as aptidões especificas deles.
- Já vi. Tem uma hacker, uma lutadora e uma infiltradora. Vejo um grupo coeso, devo confessar.
- Não quer ver os outros, Jerry? – Marlin questionou
- Não é necessário. Pode arrumar a papelada, Rose, saio daqui com essas meninas hoje.
- Imediatamente. Podem ficar aqui, quando estiver tudo pronto, lhes chamo. – e saiu
- Jerry, - Marlin se aproximou – por que elas?
- Eu quero um bom grupo para trabalhar com esse caso da profecia. Em todas as agências em que fomos não havia nenhum grupo assim, tão unido. Dá para ver que elas gostam de estar juntas e percebe como elas se ajudam e se complementam durante o treinamento. É disso que preciso!
Aquela tarde quente de verão estava regada a muito vídeo game, lanches e risadas. Havia um quarto garoto no quarto, mas este é o irmão gêmeo de Seiya: Yui. Ele se dá bem com os amigos do irmão e claro que aproveita a companhia deles durante suas visitas.
Eles jogavam um jogo de luta, no mais clássico sistema de “perdeu, passa o controle”. Aquilo garantia horas de diversão para todos, mesmo que já há dez rodados que ninguém tirava o Yui de lá.
- Yui, perde ai. Já tá chato! – protestou Seiya
- Não está não! Não tenho culpa se vocês são ruins! – Yui respondeu
- Deixa ele, cara. – Ikki disse – É bom que é um desafio para deixarmos de ser péssimos.
- Só se for você. – Shun comentou – Eu já cheguei a conclusão de que não sei jogar isso.
E por último, porém não menos importante: estou aproveitando também para gravar uns vídeos pro canal. Eu queria conseguir gravar um pouco mais, devo conseguir fazer na próxima semana.
Vou deixar para vocês o vídeo em que falei um pouco sobre minhas suposições pro live action de Mulan. Vejam que está bem legal!
Eu vou ficando por aqui hoje!
Até a próxima!
Beijos 1000!

Quarentenada e Projetos de Escrita

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Oie, pipous!
Como estão? Eu espero que bem!
Pois é, já tem praticamente um mês que eu vim aqui. Sumi mesmo e dessa vez é por conta de muita coisa na cabeça por culpa dessa quarentena acontecendo. Queria ter vindo antes para escrever aqui, mas estou ajustando alguns outros projetos.
Bem, o ritmo de trabalho mudou totalmente com a pandemia e a quarentena.
As aulas logo foram suspensas e praticamente só tenho ido a uma das unidades em que trabalho para cumprir horário.
Estou trabalhando em regime de escala, intercalando os dias que vou.
O problema não é ir para lá. Porque mesmo sendo longe, já me acostumei ao trajeto. É o fato de ter que me arriscar ao simplesmente sair de casa. E também agrava com o medo da volta, pois lá na estação está com fiscalização. Sempre acaba acontecendo aquele medo básico.
A com tudo se espalhando cada vez mais, cada semana e dia que eu tenho que sair é mais um pavor. É máscara, álcool gel e lavando a mão o tempo todo.
Eu tenho assistido de vez em quando alguns vídeos sobre o tema, só para manter-me informada. Contudo, ficar o tempo todo ouvindo as notícias me alarmar e me deixam ansiosa.
Vou me cuidando no que posso e me isolando quando estou em casa. Eu já saio pouco naturalmente, agora menos ainda. Para mim, a parte de ficar em casa está sendo tranquila. E com a escala, acabo ficando praticamente uns 10 dias direto em casa e vou no máximo a rua uma vez, talvez nem isso.
Porém, percebo que nem todos se ligaram ainda no que está acontecendo e ainda assim continuam na rua e circulando.
Enfim, é muito chato ter que ficar lembrando as pessoas o tempo todo de todo o perigo disso e também um cuidado que devem tomar.
Esse não é foco da postagem. Vim falar sobre o que tenho feito e nem é tanta coisa assim.
Tem sido engraçado ficar em casa direito. Nem faz tanto tempo que eu ficava em casa porque era desempregada. Mas, como disse ainda agora, não tenho quanto a ficar em casa. As únicas coisas ruins é meio que sentir que tem muita coisa para fazer e ao mesmo tempo nada.
É uma indecisão do que fazer. Acabo indo ler, ver algum filme, anime ou até escrever.
Cada dia é uma coisa que eu faço, até adiantar alguma das coisas dos meus outros blogs. Porque esse trabalho não para mesmo.
Alguns dias até vou pra casa do meu namorado, mas tomando todo o cuidado também. Mas, não gosto de ficar indo para lá por causa da minha sogra, que faz parte do grupo de risco.
Além do sono estar desregulado, tem dia que eu vou dormir às 3h da manhã. E também a minha depilação venceu e tá tudo bem com isso. Ninguém vai morrer porque passou uns dias.
E estou aproveitando para fazer meus projetos de escrita, mesmo que só um pouco.
Estou reescrevendo - ainda - minhas amadas As Super Agentes e o seu primeiro livro (que foi o meu primeiro): O Livro das Magias.
Mal passei do segundo capítulo ainda, mas eu estou amando e muito escrever as minhas meninas. Eu sempre saudade delas e está sendo maravilhoso contar a história delas do jeito que elas merecem. Estou mudando muita, mas muita coisa mesmo da história e para melhor. Muita coisa era infantil e nossa quantos buracos de roteiro já não encontrei no meio? Enfim, estou ajeitando tudo e amando escrever.
E também, escrevi de fogo no rabo, um pedaço de uma versão alternativa do DEA, pensando num aspecto na história que pode mudar tudo. Eu imaginei se a Kazuko não tivesse perdido o bebê da primeira gravidez. A síndrome de ficar mexendo em livro que já acabei e ficando fazer final diferente pro mesmo casal. Mesma coisa que acontece com meus casais em As Super Agentes.
O fogo foi tanto, mas tanto, que eu escrevi dois capítulos no mesmo dia. Nem tenho certeza se vou continuar ou não. Se continuar aviso! E quem sabe colocar nos sites de sempre.
Mas confesso que eu gostei muito de escrever aquele pouquinho. Deu para matar um pouco a saudade de Makoto e Kazuko.
Sem muito mais o que falar, acho que deu para perceber né?
Até a próxima!
Beijos 1000!

Viagem à Visconde de Mauá, Início das Aulas e Quarentena

domingo, 29 de março de 2020

Oie, pessoas! Como estão? Eu espero que bem!
Demorei a vir esse mês, mas cá estou, escrevendo no meio da minha quarentena em casa.
Enfim, creio eu que todos que leem aqui o blog são pessoas que sabem o que está acontecendo no mundo atualmente. E sinceramente, não quero ficar falando muito sobre isso, pois sei o quanto pode fazer mal a alguns né?
Enfim, estou aproveitando a folga prolongada para poder jogar um pouco, ler e escrever, mesmo que essas duas últimas nem tanto. Mas, tem praticamente 15 dias que estou em casa e está dando para adiantar algumas coisas. É bom de uma certa forma!
Mas, não ficarei aqui falando sobre meus dias, alguns tediosos confesso, em casa nessa quarentena.
Vou falar o que de interessante aconteceu e nem foi tanto coisa assim, bem provável que o post fique curtinho, mas só quero atualizar também.
Pouco depois que postei da última vez, teve o carnaval e bem, ele eu passei um pouco em casa e um pouco na casa de amigos.
Depois do carnaval, fomos viajar para Visconde de Mauá. Eu já fui para lá outras vezes, mas é tão gostoso ficar por lá. Eu gosto de tomar banho de cachoeira e passear na cidade.
Uma pena que dessa vez, acabamos pegando o tempo um pouco ruim. Choveu na maior parte dos dias, então a gente só deu algumas voltas na cidade, fizemos umas compras e só.
Foi bom para descansar um pouco a cabeça, ao menos. E também para curtir um pouco o frio, mesmo que não tenha levado roupa para tal.
Seguem algumas das poucas fotos que tirei. (E fico devendo as fotos das compras!)




E agora no início de Março finalmente começaram as aulas lá no meu trabalho. Como vocês sabem, eu dou aulas dentro de um curso profissionalizante.
Enfim, estava já animada com as aulas desse ano, porque quero fazer melhor do que o ano passado.
Infelizmente, nem deu tanto tempo para ter mais aula - por enquanto ao menos - pois logo depois que começaram, já veio a explosão da pandemia por aqui e imediatamente suspenderam as aulas.
Nem sei como deve ficar, quando vai voltar, porque como disse no começo da postagem, tem praticamente 15 dias que eu vou ao trabalho e não pego transporte. Nem sei como está para ir para os lugares que trabalho, que são na baixada.
Confesso que estou com um pouco de medo disso tudo e me cuidando bastante, até porque eu tenho a bendita da sinusite que ataca por muito pouco, com virada de tempo e até ar condicionado. Mas, creio que cuidando direitinho, dá para ficar sem se infectar. Estou com medo mesmo porque eu tenho que ir ao trabalho na próxima terça, não tem como!
Vou trazendo mais coisas para vocês na próxima postagem!
E falando um pouco sobre meus livros, só para fechar...
Nem tenho escrito tanto assim, e não é por falta de tempo, mas é que procrastinar é quase meu nome do meio. Aproveitei para reler alguns dos meus escritos e planejar para poder continuar.
Enquanto isso As Super Agentes ainda está no primeiro capítulo ainda. Mas, prometo que não ficarei mais oito anos para escrever, igual a primeira versão.
Meu plano, na verdade, é reler os cadernos antigos e ir anotando os pontos de enredo e acontecimentos que posso aproveitar e misturar com a nova história, que tive que mudar um monte porque eu criança quando escrevi e muita coisa tem um ar infantil e amador.
Eu tenho um carinho enorme por esses escritos e os cadernos velhos. Entendo que existe a essência daquilo, mas também entendo que foi o começo de algo e naquela época eu não tinha a experiência que muitos outros escritos me deram. Então, nada mais justo que reescrever e de um jeito que mantenha essa essência do original.
Enfim, apesar do longo tempo nem tanta coisa pra fala. Vou ficando por aqui hoje.
Até a próxima!
Beijos 1000!

De volta ao trabalho, Projetos Literários e PC novo chegou

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Olá, pipous! Tudo bem? Espero que sim!
Dessa vez lembrei de vocês mais rápido. Haha Perdoem-me mesmo a falta de atualizações, eu gostaria muito de conseguir escrever mais para cá, é o blog para o qual mais gosto de escrever. Até porque aqui é meu diário né? Eu nunca fui muito de ter diário em papel, então, a gente tecnológica, mantém o mesmo blog desde 2007, por mais de dez anos e os blogs nem são mais o que eram na época em que este nasceu, não é mais um diário. Mas que se dane! É aquele ditado: O blog é meu, eu escrevo o que eu “querer”.
Já parei de devanear. Acontece com frequência aqui, eu sei. Haha Enfim, mês de Janeiro já se foi – até que demorou – e minhas semi-férias também. Deu para aproveitar bastante os dias a mais em casa, vi bastantes séries e filmes. Deu para ler um pouco. Só não fui viajar mesmo, mas pra mim isso nem importa. (Sei que falei disso na postagem anterior, só recapitulando.)
O foda é que quando voltei à rotina normal dos três dias na semana, meu sono ficou doidinho. Acabei me acostumando a ir dormir lá pelas 2h da manhã, ai eu deitava para acordar às 5h pra trabalhar e o sono não vinha. Mas, ai, com uma semana no máximo, eu me adapto novamente e foi o que aconteceu.
Já no trabalho, ainda não estamos em aulas, só depois do carnaval. Então, os dias no trabalho tem sido parados até, sem muito o que fazer. Ainda Estou aproveitando para adiantar meus planejamentos e escrever algumas coisas – essa postagem é uma dessas. Só a produção de escrita que ainda não está como eu gostaria. Confesso que ainda existe a ressaca do NaNo – onde eu escrevi igual uma doida e como se não houvesse amanhã.
Eu dei uma aula na quinta- feira para os alunos que estão prestes fazer processo seletivo para Jovem Aprendiz do Banco do Brasil. Só conversei com eles um pouco e esta semana agora vou começar as atividades com eles. Eles têm um pouco de dificuldade com redação e isso é um ponto importante, principalmente quando se está procurando um trabalho. Farei o meu melhor para ajudá-los, espero que eles queiram.
E amanhã, já tem uma aula dos cursos, mas mais uma aula experimental. Numa das unidades vão fazer três dias de aulas como teste para os alunos, para ver se eles querem continuar, se vão trocar de tudo, essas coisas. Eu confesso que estou nervoso quanto a isso, porque ano passado tive algumas dificuldades de ter presença dos alunos, espero que este ano consigo cativá-los e fazê-los vir às minha aulas.
Então, com Março e o Carnaval já beirando a nossa porta, é questão de tempo para eu voltar a dar aulas todos os dias.
E eu pelo menos, nesses dias mais tranquilos de trabalho, comecei a reescrever As Super Agentes e o Livro das Magias, que é a próxima meta para publicação. Mas, é um livro que vai fazer 15 anos que escrevi, eu tinha meros 11 anos de idade. A minha mentalidade era outro, minha escrita e minhas ideias de enredo eram outras. Super Agentes original – o primeiro rascunho – tem um quê de tosquice e infantil, como dá até para perceber no vídeo que fiz relendo os primeiros capítulos lá no Contos Anê. Nada mais justo que dar a elas uma história melhor, porque minhas meninas merecem. E com ajudar do meu editor – vulgo Ique/Kareshi – vou fazer uma proposta 100% brasileira. Com nomes, personagens e até mitologia brasileira envolvida. Só ainda estou um pouco travada quanto a isso, pois tenho um pouco de receio e aquele pensamento de estar bom ou não. Mas se tem uma coisa que os meus 15 anos escrevendo aventuras e histórias de personagens é que é melhor sentar a bunda e ir escrevendo, organizando os pontos principais, mas deixando algumas coisas em aberto para ser coisa de momento. Preciso é criar vergonha na minha cara e finalmente engatar essa marcha desse livro.
Por falar em projetos literários, estou com um projeto bem legal para uma série de vídeos do Contos Anê, que serão sobre a publicação independente. Cada vídeo vai ter uma etapa com dicas e contando um pouco das experiências com tudo, só tenho que roteirizar com calma para fazer tudo direitinho.
E nesse intervalo de tempo entre as postagens saiu um vídeo no canal do Contos Anê, onde resolvi falar um pouco sobre Organização de Antologia, usando minhas experiências tanto como autora e organizadora. Eu adorei o resultado do vídeo, vou deixar aqui para vocês no final da postagem.
Então, estou com bastantes projetos de vídeos para esse ano e justamente por causa do que falarei depois. haha
E por último, porém não menos importante. Lembram quando falei das metas do ano e que uma delas já era certeza já? Era o sobre comprar o meu próprio computador.
E bem, eu o fiz. No finalzinho de Janeiro/Início de Fevereiro finalmente escolhi e comprei. Chegou rápido! E agora eu finalmente tenho um computador para chamar de meu, comprado com meu dinheiro de trabalhadora assalariada e onde posso editar melhor meus vídeos e jogar meus joguinhos.
Agora eu só tenho é que criar vergonha na minha cara e gravar os vídeos para editar. Ai eu vou testar a capacidade dele. Mas, o bicho é potente!
Porém, meu notebook, o fiel escudeiro - e onde estou escrevendo não foi aposentado.  Até porque gosto da praticidade que o notebook oferece e estou aproveitando ele para poder escrever meus livros. Então, ele só vai ser menos usado, mas nunca abandonado porque gosto muito dele.
Enfim, acho que já falei demais por hoje. Foi uma postagem só com um textão sem muitas fotos, até porque os eventos são só na semana que vem, que já é carnaval praticamente.
Vou ficando por aqui hoje. E fiquem com o vídeo que prometi lá me cima.
Beijos 1000!

Ano Novo, Começo de Ano e Metas para 2020

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Oie, pessoas! Como foram de virada de ano? Eu espero que bem!
Primeira postagem de 2020 aqui no blog. Saindo um pouco atrasada, eu confesso, mas vocês me perdoam né? Haha
Enfim, estou num período mais tranquilo no trabalho, justamente por ser janeiro. Talvez seja porque o ano demore a engatar por causa do “só começa depois do carnaval” ou porque realmente não tem muito que fazer até que os cursos profissionalizantes – que são onde leciono – comecem.
Então, tenho ido trabalhar só para cumprir o horário mesmo. Estou aproveitando para ver um pouco do planejamento para esse ano e também adiantando umas coisas pessoais, como dos livros e até dos meus blogs, este incluso.
A única coisa ruim disso tudo é ter que deslocar para tão longe, acordando cedo e não ter muito que fazer. É meio chato sim! Não me odeiem. Não estou reclamando, apenas comentando. Entendo que existem dias que a gente tem mesmo menos trabalho, são dias mais tranquilos, mas quando eles se repetem, acabam virando monótono sabe? Eu prefiro ter mil vezes o que fazer, pois me sinto útil.
Enfim, sei que é passageiro e daqui uns meses estarei comentando sobre como o trabalho anda agitado e cansativo, no bom sentido, obviamente.
Mas vamos que interessa e o que tem a ver com o título da postagem, sobre o Ano Novo, ou melhor, como foi a minha virada.
Pela primeira vez nos meus 27 anos de vida, passei a virada de ano sem meus pais. Passei na casa de um casal de amigos, junto com o Kareshi. E foi bem legal!
E teve umas coisas que eu notei que não sinto falta em ano novo. Como: Ver o show da virada, ver os fogos de Copacabana na TV. É maravilhoso perceber que você não precisa de nada dessas coisas. É só acessório mesmo! Aliás, ninguém merece ficar vendo TV no final de ano.
Claro que a gente se abraçou quando deu meia-noite e depois continuamos a comer, porque a ceia ficou pronta bem perto da virada. E estávamos azuis de fome.
Vimos série, Girls in the House, jogamos RPG, foi muito divertido. Ficamos lá uns dois dias, então deu para aproveitar bastante.
Quero ter mais anos novos assim: um pouco desgrudada dos meus pais.
E tem as fotos, bem, são só duas mesmo, porque a pessoa aqui acaba esquecendo de tirar, mas não faz mal, o que importa é que um registro existe.

E como tem sido o começo de ano? Bem, eu falei um pouco acima. E considerando que estou, como disse brincando a mim mesma: estou de semi-férias.
Então, estou aproveitando meus dias em casa para poder ver séries e filmes. Aproveitando para escrever, ler, gravar os vídeos. Só falta tirar o tempo de arrumar o quarto e que vai ser nessa semana sem falta. Porque, sinceramente, meu quarto tá pedindo socorro. Preciso limpar meus armários e separar as coisas que não quero mais e quem sabe vender.
Inclusive isso me lembra de fazer uma pequena divulgação aqui.
Eu estou me desfazendo de alguns livros e resolvi vende-los para conseguir uma graninha extra. São poucos por enquanto, mas depois vou vender mais coisas, talvez as roupas ou bijouterias.
E como sou alguém super organizada – SQN – está tudo numa loja virtual, que batizei carinhosamente de Lelise’s Bazar.
Temos o perfil do insta, onde tem fotos dos produtos: @bazarlelise. E tem o site: bazarlelise.lojaintegrada.com.br
Então, aproveitem a deem uma olhada por lá e veja se tem algum livro que lhes interessa.
 

E por último, porém não menos importante: Ano novo e vem às metas.
Deve ter uns três ou quatro anos que eu gravo vídeo de metas no meu canal – que vai lá pro Ane-chan’s Shizen? – e sempre avalio como foi o cumprimento de metas do ano que passou. Nem lembro se comentei aqui no ano passado, mas eu tinha umas metas bem ousadas para 2019, como conseguir um emprego e publicar dois livros. E se vocês acompanham minimamente aqui e as outras redes minhas, sabem que eu consegui. É surreal perceber que boa parte das suas metas estabelecidas para o ano foram cumpridas, ou melhor, você cumpriu com o que prometeu a si.
A pessoa que mais me cobra sou eu mesma, de verdade. Posso até comentar sobre isso melhor um dia, num post diferente que creio nunca ter feito aqui, de bônus quando gravar o vídeo sobre as minhas crenças. Enfim, é tão poder me dar um abraço apertado e dizer que estou orgulhosa de mim mesma com tudo o que realizei. E sinceramente, acreditava que nunca iria acontecer, que eu ia ter um trabalho e pegar trem cheio, mas receber um salário para chamar só de meu. Tem hora que parece que nem é de verdade sabe?
E vou deixar para vocês a lista das minhas metas para o ano de 2020, que estão tão ousadas quanto as de 2019.
  1. Ter minha própria casa (Sair da Casa dos Pais)
  2. Investir meu dinheiro
  3. Reescrever As Super Agentes e o Livro das Magias
  4. Participar de mais eventos literários
  5. Vender mais livros (De preferência todos!)
  6. Ser uma profissional melhor
  7. Comprar meu computador
Creio que a meta mais desafiadora seja sair de casa, porque não depende apenas de mim, mas do Kareshi. Já a segunda é reescrever As Super Agentes e o Livro das Magias todinho, pois estou mexendo na história todinha e depois poder finalmente publicá-la. Desejem-me sorte com isso!
E a sétima meta já foi cumprida, meu computador deve chegar em alguns dias.
E fiquem com o vídeo que gravei para o canal no final do post.
Vou me despedindo por aqui hoje, sem muito mais o que contar.
E quais são as metas de vocês para 2020? Comentem ai!
Beijos 1000!