91º Aniversário GEGC, 7ª CONJER e Sobre os escritos

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Oie, pessoas!
Como vão? Eu espero que bem!
Gente, me perdoem mesmo. Eu disse que vinha na semana seguinte não vim. Eu tenho que aprender a não fazer mais promessas por aqui. Eu vou aceitar o fato de postar apenas quando der, nem que seja só uma ou no máximo duas vezes ao mês.
Mas, eu juro que tenho vontade de fazer posts aqui falando só sobre os meus livros, contando como está sendo escrevê-los e tal, como eu fazia antes.
Mas, claro, eu tenho outros blogs para administrar e o GZ não é minha prioridade mais. Eu só mantenho aqui porque gosto muito mesmo. Tem valor afetivo e vocês sabem disso.
Alias, tenho vontade de postar uns pensamento aqui que acho que não posso em nenhum outro blog. Coisa do GZ mesmo! haha
Bom, parando a sessão de "Only excuses" e ir para o post mesmo. Contando brevemente dos eventos que aconteceram no mesmo final de semana, porque eu sou premiada com isso uma vez ao ano pelo menos.
No sábado, no dia 25 de Agosto, foi a comemoração do 91º Aniversário do GEGC.
Teve uma palestra - com o tema sobre o Evangelho e sobre Jesus - como sempre e foi bem legal. Depois teve a confraternização na parte de cima, com salgadinhos e bolo.
Não é lá um evento tão grande, em questão de tempo, mas de tamanho mesmo.
E eu nem fiquei muito tempo lá depois, porque eu tive ir correndo para casa porque tinha sessão de RPG e o povo só fez cedo porque eu tinha compromisso no dia seguinte.
Mas, antes de falar dele, fiquem com as fotos do evento!

E, depois da sessão de RPG, eu fui dormir umas 2h da manhã e fui dormir e acordei às 6h para a 7ª CONJER. Cês imaginam o sono que eu não fiquei o dia inteiro, mas nem comentei muito com ninguém, especialmente minha mãe porque ela com toda a certeza ia falar alguma coisa, mas já tenho 25 anos e sabia bem o que tava fazendo. A culpa de estar com sono era única e exclusivamente minha! Mas, eu aguentei o tranco do sono.
O tema era O Poder da Fé. E eu fiz parte da equipe de estudos, ficando com a turma mais novinha, entre 12 e 15 anos. O grupo Porto Esperança.
Eu e as meninas - eu chamo assim - fizemos um estudo de acordo com a parábola da Figueira Cega e
relacionamos com o caso dos meninos que ficaram presos numa gruta recentemente.
Já na parte da tarde teve uma palestra, ai meu sono atacou, porque não dá para ficar acordada quando te botam sentada para só ouvir, ai o sono vem mesmo. haha
Fora isso, foi um dia bem legal. Voltei cansada sim, mas feliz ao mesmo tempo!
Seguem as fotos!

 


Agora indo a parte dos escritos, só uma atualização rápida mesmo.
Bem, ainda tô travada no DEA. Tendo os dois mesmo capítulos para terminar.
Recentemente teve até o resultado do The Wattys, onde inscrevi o DEA, como fiz nos últimos dois ou três anos e como sempre, nem cheguei a entrar na primeira lista. Não sei o que acontece, mas acho que preciso aceitar o fato que eu escrevo, mas não para ganhar prêmios. E na real, isso é só detalhe. Mas, vai dizer que não seria ótimo ganhar um The Wattys? Eu acho que sim!
Enfim, minha meta é terminar o livro apenas e no ano que vem dá para tentar novamente. Uma última vez antes de publicar ele em físico!
Eu terminei mais um conto para o Café com Letra no final de Agosto, foi o Quadrilha do Inferno, uma história com tema de inverno, que aqui nesse país só me lembra festa julina. Eu me diverti muito escrevendo ela. Vou deixar o link dela, junto com a capa no final do post.
Enquanto isso, estou me organizando para começar a escrever o próximo conto para o Café com Letra, que será sobre flores e escolhi o Amor-perfeito como o centro da minhas história. Só sei que gosto muito dessa bendita flor e precisava escrever com ela em alguma coisa. haha
E também estou me preparando para transformar em conto mais uma história de personagem de RPG, dessa vez é a minha medusa: Calliope.
Cês não fazem ideia das coisas que tão pipocando na minha cabeça, incluindo crossovers com o Mago Belo. 
Nos próximos posts vou atualizando vocês.
Vou ficando por aqui hoje.
Beijos 1000!

Festa Julina GEGC, Viagem e Lançamento Mulheres Reais

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Oie, pessoas!
Olha a autora deste blog sumida again. Perdão!
Mas, decidi a partir de agora postar aqui sem ter muita pressa, desde que seja uma vez ou até duas vezes ao mês. O que importa é manter o registro aqui, que é um blog super importante para mim e que não me imagino não escrevendo aqui.
Enfim, tentarei ao máximo vir duas vezes ao mês, se não conseguir, paciência.
E bem, em mais de um mês acontece bastante coisa. Então, vou usar esse post para falar desses eventos e deixo uma próxima postagem, mais curta e na semana que vem, para falar sobre os livros.
Enfim, no final de semana seguinte a postagem de aniversário, no dia 14 de Julho, teve a Festa Julina GEGC, ou seja, a festa julina anual do meu centro espírita.
Claro que eu passei o dia inteiro lá ajudando na arrumação, porque essas coisas demoram mesmo. Foi literalmente o dia inteiro, tanto que eu almocei lá.
Voltei para casa mais tarde, já com minhas pernas doendo porque a gênia ficou o dia inteiro em pé e nem percebeu. Só tomei café, tomei um banho, me arrumei e sai de novo.
E claro que eu trabalhei na festa também. Ajudei nas barracas de brincadeira. Com dor na perna e me abaixando para pegar as latas.
E foi bem legal, apesar de cansativo. Teve quadrilha, música, brincadeiras e comida, o mais importante, mesmo que eu não me empanturre.
Eu fui igual a uma idol de K-pop, bem das blackpink mesmo. Seguem as fotos!



Depois da festa, teve a viagem para o Hotel Fazenda Caluje. Na verdade, foi uns quinze depois, pois foi virada no mês praticamente. Aquelas viagens de final de semana mesmo.
Fomos na sexta-feira e voltamos no domingo.
Bem, eu queria era mais ter ido na FLIP para o Lançamento da antologia nova e a primeira que participei com as Mulheres Reais (que foi falar um pouco depois).
A gente ficou só pelo hotel ali mesmo, mas tinha bastante coisa para fazer lá. Tinha piscina, pedalinho, atividades de recreação.
Mas, claro que aproveitei a viagem para adiantar algumas coisas pessoais. Até porque passa das 17h e não tem muito o que fazer além de ver televisão. Aproveitei para ler, editar vídeo, escrever.
E nessa viagem teve Festa Julina. Foi bem mais legal que as festas do Santa Bárbara que já fomos algumas vezes. A começar que não tava super ultra frio, tava um frio mais tranquilo. E bem, o espaço era maior e tinha mais variedade de comida e de coisas.
Uma coisa triste é que eu acabo ficando mais com a minha vó nessas viagens, porque ela acaba ficando sozinha quando minha mãe simplesmente sai para fazer qualquer outra coisa e deixa ela lá. Então, acabo fazendo companhia a ela.
Poderia ter aproveitado mais a viagem por motivos fisiológicos e femininos. Mas eu fui mesmo assim, porque eu não sou obrigada.
E fiz uma coisa que sempre quis: Andei a cavalo. Deu um pouco de medo, mas foi tranquilo!
Seguem algumas fotos da viagem!




Por último e nem por isso menos importante. O Lançamento da antologia nova que estou participando e não pude ir aos lançamentos nem na FLIP e nem na Bienal de SP: Mulheres Reais - Construtoras do Bem.
Porém, elas fizeram um evento de lançamento aqui na região e como era em um lugar que é perto da minha casa, dessa vez, eu não tinha desculpa de não ir.
Foi bem legal! Teve música, teve poesia, teve tudo que a nossa região precisa: arte.
Todas as autoras presentes leram seus textos e receberam o certificado de participação. Inclusive eu!
Admito que fiquei super nervosa lá na hora de ir ler o meu, mas acho que fui abraçada por alguma coisa e eu praticamente não gaguejei. É um milagre!
Depois, finalmente peguei meus livros e agora posso vender eles aos meus leitores.
Essas mulheres são todas maravilhosas e eu fico muito feliz de fazer parte dessa grupo maravilhoso. Sou oficialmente uma Mulher Real! =D
Seguem as fotos!


E claro, pouco depois do aniversário do blog, finalmente estreei a Loja Contos Anê.
Agora todo mundo pode comprar os livros diretamente comigo. Com autógrafo, marcadores e claro, um enorme abraço virtual meu.
Todos os livros têm poucos exemplares disponíveis, então aproveitem que depois desses não vai ter mais! E futuramente, os livros solo também estarão na Loja.


E temos vídeo também falando um pouco sobre a Lojinha, que saiu no Contos Anê essa semana mesmo. Confiram ai!
Vou ficando por aqui hoje. Até a próxima!
Beijos 1000!

Aniversário de 11 anos do Blog, Oficina de Abayomi e Curso de Maquiagem

terça-feira, 10 de julho de 2018

Oie, pessoal! Como estão?
Espero que bem! Eu estou levando na medida do possível. Não que esteja ruim, mas que está difícil está.
Tô na fase de recém-formada, como já é sabido e jogando currículo para tudo quanto é lado. Bem, tem pouco mais de seis meses e tá brabo. Não sei se a crise já passou de vez ou ainda tem uns vestígios dela ainda por ai.
Sempre me pego perguntando a mim mesma: Será que meu currículo é ruim ou a situação tá tensa mesmo? A gente sempre recai também sob aquele ditado: Querem pessoas com experiência, mas ninguém dá a primeira para você poder ter experiência. E fica nesse ciclo!
Ainda bem que eu não estou totalmente zerada nesse quesito. Já fiz alguns estágios, então tenho experiência, mesmo que bem pouquinha! Melhor do que nada não é mesmo?
Enfim, a gente vai levando. Continuo a procura! Ganbatte nee!
Acabando a sessão desabafo, vou contar um pouco de como foram meus últimos dias, já que dessa vez voltei num intervalo aceitável.
Teve o sarau mensal das Mulheres Reais, que acabei indo gravar e perdi o celular que usava para fazer os vídeos do canal. Eu fiquei tão chateada, mas foi porque sai correndo e estava toda enrolada. Só com Anelise essas coisas!
Eis que no sarau fui convidada para a Oficina de Abayomi, onde aprendi a fazer as bonecas que carregam toda a ancestralidade e história da cultura negra. Era bonecas que as escravas faziam para acalmar as crianças dentro dos navios negreiros. Era uma forma que elas tinham para acalmá-los e acalentar o seu próprio coração. E provavelmente, eles seriam separados e essa boneca seria uma lembrança e união entre eles. Eu não sei tanto assim da história deste objeto para contar melhor.
Mas foi maravilhoso escutar sobre isso e ter uma experiência de autoperdão durante a meditação. Não é tão complicado confeccionar as bonecas, mas essa simplicidade que é a maior beleza delas!
Usamos retalhos de pano, que na maioria das vezes iriam para o lixo.
Depois tivemos o ritual de queimar as partes que mesmo assim não puderam ser usadas por serem muito pequenas, como um forma de agradecimento por tudo.



E nessa última semana também fui ao cinema assistir Os Incríveis 2 com o Kareshi.
Gente, a espera de 14 anos valeu a pena. A história continuou de onde tinha parado e nossa foi tão legal, tão divertido. Eu já gostava do Zézé e gosto dele mais ainda. Acho que gosto mais ainda de todos os personagens. Sai do cinema querendo ver o filme de novo.
Fomos ver através de um cortesia que ganhamos após responder um pesquisa do site do cinema. Foi meio longe que a gente teve que ir, mas não impossível. Valeu a pena!
Uma pena que a cabeçuda aqui que vos fala não tirou uma foto. ahah Ou será que eu sei aproveitar as coisas sem sentir necessidade de compartilhar na internet? Fica o questionamento.
E hoje, fui fazer um Curso de Maquiagem lá na Natura. (Alias, eu fiz mais um outro nesse meio tempo, de relacionamento com clientes.)
Falou um pouco sobre a parte de vendas, que sempre tem nesses cursos. Mas, claro que teve a parte para a gente se maquiar e eu sai de lá bem "Liberte a DIVA em você". Naquele calor de Bangu e eu com sombra preta e batom laranja. Porque sou dessas!
O curso foi bem legal e aprendi bastante coisa de preparação de pele, de como ver a cor certa de base e como fazer delineado. Essas coisas!
Dessa tem fotinha. Pelo menos com a moça que deu o curso. E eu por fim, em casa, na sessão de fotos que fiz para aproveitar a make babadeira. haha


A vida tem seguido normalmente, comigo sempre fazendo as coisas dos blogs, dos livros.
Atualizei o DEA duas vezes nesse meio tempo. Só não tomei vergonha cara de terminar o livro. Eu vou precisar pegar um dia que nem louca e reler tudo para saber onde foi que eu parei. Eu já estou naquelas partes de fechamento do livro, não acontece nada de tão grandioso além da própria conclusão da história.
Mas, quem quiser ler os capítulos novos, só entrar lá no Contos Anê Blog.
E lá também postei o conto novo que falei no último post: A Dama e o Forasteiro.
Fora isso, não estou escrevendo mais nada.
Bem, agora indo a parte importante dessa postagem e o motivo de eu estar vindo aqui especialmente hoje. É mais um aniversário do Garota Zodíaco! O Décimo primeiro!
Parece mesmo que foi ontem que eu fiz este blog e passou voando o tempo enquanto eu postava nele.
Como já devo ter dito diversas vezes em posts anteriores ao longo desses 11 anos, não é mais uma forma que as pessoas fazem blog atualmente. Antes, eram mesmo diários virtuais. Atualmente que existem os blog de literatura, de cultura geek. Eu inclusive tenho um, que falo bastante aqui, o Ane-chan's Shizen?. Eu só não consigo me desligar dessa forma de postar aqui. Eu gosto mesmo de fazer daqui o meu diário. É meu diário!
Acho que foi só por isso que o blog está aqui até hoje. É um lugar onde conto e guardo os acontecimentos da minha vida, onde desabafo, falo um pouco mais sobre mim, falo sobre meus livros. Esse blog viu muitas coisas da minha vida começarem, a exemplo maior todos os meus livros praticamente. Com exceção de As Super Agentes, que é de 2004, o resto é de 2008 para frente e a esta altura o GZ já tava aqui.
Enfim, este blog é outro filho meu e que já tá bem grandinho! E tenho muito orgulho dele. (Ou seria de mim que mantém um blog há 11 anos?)
Mesmo que eu não receba tantas visitas - já que ninguém tem saco para ler a quantidade de besteira que eu escrevo aqui -, eu continuo aqui, por todos os motivos que já citei acima. É meu lugar, meu espaço, meu amado GZ! E sempre será assim!
Mudei um pouco o método de postagem para ser mais dinâmico e tem sido melhor para escrever ara cá, mesmo que nesses últimos meses eu tenha sumido um pouco. Mas, eu vou voltar. Não desistam de mim!
E como em todos os anos, inauguramos um novo ciclo, com a mudança do layout do blog (do header só) e dessa vez uma logo novinha, feita por mim. Admito ter feito em cima da hora, mas ainda estou orgulho. Mudando os ares e para melhor sempre!
No mais só quero dizer: Parabéns, GZ! Obrigada por fazer a minha vida mais completa!
É isso, povo! Temos nossa placa tradicional de aniversário.
Beijos 1000!


Viagem a Paraty, Dia dos namorados + aniversário de namoro, Escritora com bloqueio eterno

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Oie, genteney! Como vão?
A quase sumida está de volta. Dessa vez, eu lembrei de vocês. Mas, infelizmente vai ser apenas um post este mês também. Até porque o aniversário de 11 anos - pasmem - do blog está chegando.
Não sei se conseguirei mudar o layout todo do blog, provavelmente não, então vou só trocar o topo mesmo e é isso ai. Você não vão me odiar por isso né?
Lembram que eu falei no post passado sobre a viagem e que eu ia contar como foi?
Enfim, fomos a Paraty novamente. Ficamos numa casa também, igual no carnaval, mas essa era mais próxima de uma praia. Dez minutos andando e a gente estava lá!
Viajamos praticamente em família. Meus pais, meu irmão, minha avó materna, um tia e uma tia por parte de pai. A casa era grande e abrigava todo mundo.
O mais legal mesmo era que a casa era feita em volta de uma pedra. Sim, no meio da sala tinha a pedra. Isso é o Carlos Drummond elevado a outro nível. ahha (Quem entendeu, entendeu.
Aproveitamos uns quatro dias ali na casa, indo passear na cidade, indo a outras praias. Essas coisas!
Foi uma viagem para relaxar. E conhecemos um novo lugar por lá: Trindade. Um local com praia lindas!
Demos um voltinha na cidade histórica durante a noite. E claro que comemos no Sorvete Finlandês, que é a melhor coisa do mundo!
E dessa vez aproveitei a viagem mesmo, porque eu tenho poucas fotos. Nem quis levar celular para poder ficar em paz. Tirei mais foto da casa mesmo e ela é linda sim! E foto de planta e concha. Deve ter foto no celular da minha mãe.



E na última semana foi o dia dos namorados. Mas, como caiu numa terça-feira e fiz exame na quarta, sai com o namorado na quinta. Fomos passear no shopping, bem besta mesmo, fomos ao cinema para ver Guerra Infinita. Depois comemos no rodízio lá no shopping mesmo. O bom é poder passar um tempo com ele, só a gente mesmo, fora da rotina.
Como tanto tempo de relacionamento, acabamos caindo numa rotina de só ficar sentados no sofá vendo filme e série. Até porque tem época que a grana é curta mesmo!
Poder sair para fazer um programa desse, até bobo e que a gente fazia no início do namoro é tão bom. Sair um pouco de casa, poder ficar só conversando e rindo.
Alias, esse passeio também foi comemoração do nosso 9º aniversário de namoro. Gente, é muito tempo, eu sei! O dia oficialmente é 17, mas aproveitamos e fizemos um combo. Só não trocamos os presentes ainda!
E bem, tiramos uma fotenha quando ele me deixou em casa, porque esquecemos o dia todo. ahah
Parabéns para nós, mozinho! S2 

E você perceberam que eu falei "fui fazer exame na quarta"? Pois é!
Eu vou tratar de vez essa bendita queda de cabelo que eu tenho, que sempre vai e volta.
E tinha que fazer biopsia do couro cabeludo, ou seja, eu tive que tirar um pedaço dele. Fui bem longe para isso. Tirar em si não doeu, porque teve anestesia. Mas depois que acabou o efeito que doeu e como a minha testa ficou inchada. E eu não fazia ideia de como eu mexei meu rosto, porque tudo doía depois. Agora só dói mesmo quando eu mexo porque eu preciso limpar e passar o antibiótico. Mas, fora isso é bem tranquilo. É simples de cuidar!
O problema que a moça pegou um pedaço bem na parte da frente do cabelo. Que bom que meu cabelo tá na fase de ficar de lado já e eu posso esconder os pontos com ele.
Não vou colocar foto, porque deve ter gente que é sensível!
Mudando de assunto e indo para os meus extras de vida de escritora. haha
Eu quero muito conseguir sair desse bloqueio eterno. Especialmente com o DEA, que está a míseros dois capítulos de ser terminado e eu não consigo escrever. Eu não consigo parar para terminar o livro.
Eu só estou conseguindo fazer as postagem dos blogs mesmo, porque escrever outra coisa está complicado. Estou num momento ruim mesmo.
Vou tentar curar minha ressaca de escrever com o conto novo para o Café com Letra, que é sobre Romance Histórico. Farei inspirado no Prince of Lan Ling e em outros doramas que já vi. Desejem-me sorte. O nome é: A Dama e o Forasteiro.
Olha a foto de capa ai!


E com isso espero me curar e poder terminar o DEA finalmente.
Sem muito mais o que contar, vou ficando por aqui.
Beijos 1000!

Sarau Mulheres Reais, A busca do emprego, Vida de autora

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Olá, pessoas! Tudo bem? Eu espero que sim!
Mais uma vez vindo aqui quando a postagem anterior está fazendo aniversário. Prometo mesmo, dessa vez para valer, aparece aqui na quantidade de vezes considerada normal.
Eu estou vindo aqui, em cima do laço do mês, como mala para arrumar, para fazer um resumão do que aconteceu nesse tempão que eu fiquei sem aparecer por aqui.
Enfim, pouco depois de ter postado aqui, teve o sarau mensal das Mulheres Reais, que estou participando desde Janeiro. Costuma ser na Biblioteca Pública de Bangu, mas por virtude do feriado (pasmem, do final de abril), o sararu foi realizado no Espaço Jade, que é tipo cinco minutos da minha casa.
Enfim, foi um sarau diferente e especial, porque além da poesia, música e dança, também tinha uma pequena feira de artesanato, com artigos bem legais, pena que estava sem dinheiro para comprar. Sério, eu tô namorando uma fadinha que eu vi até hoje. (Até porque fui a Visconde de Mauá/Maringá duas vezes e não levei as de lá, uma do lado de casa é tentação demais.)
E sabe quem também estava lá naquele dia? Sim, antigos colegas meus de estágio. Eles foram lá para gravar o sarau e entrevistar o pessoal. Só fui falar com eles mesmo quando estavam quase indo embora, não quis atrapalhar a gravação.
Eu gostei muito do espaço e claro, vou visitar lá mais vezes, é bem pertinho de casa.
Tem fotos, olha só!
 


E tem, Maio passou voando, então na última segunda teve novamente o Sarau, mas no local original que é a Biblioteca lá de Bangu. Admito que nem sabia haver uma biblioteca em Bangu, assim como muita gente não sabe. E é bem legal que seja em um local assim, pois as pessoas da região podem conhecer o que tem de cultura por aqui.
O Sarau acabou sendo mais aconchegante, pois por conta dessa greve dos caminhoneiros, as pessoas que moravam mais longe não puderam ir. Veio quem morava pertinho!
A gente se apresentou, leu poesia e dançou. É sempre bom estar junto de um grupo tão maravilhoso! E sim, me sinto honrada em já fazer parte delas, das Mulheres Reais.
E nem lembro se contei aqui, mas participarei da antologia Construtoras do Bem, que será lançado lá na FLIP em Julho. Animada! =D
Seguem as fotos!


Tirando o sarau e a rotina que vocês sabem muito bem como é.
Estou naquele momento pós-formada e em busca de algum emprego, alguém que me assalarie nesta vida. Mas, olha, ou tá complicado mesmo ou eu não estou sabendo os locais certos para enviar currículo. Atentando-se ao detalhe de que eu tenho duas formações e tô literalmente atirando para tudo o que é lado.
Eu procurando emprego tô igual o Rambo com a metralhadora, tô metendo bala em geral. ahhaha
Vamos rir para não chora né?
Inclusive, nesses últimos tempos, sai uns dias para deixar currículo em algumas escolas, até porque descobrir que sou capaz de dar aula para as crianças, já que faço isso lá no centro. (Sinceramente, quando me formei em letras achei que não conseguiria.)
Nessa última semana, até fui chamada para uma entrevista. Porém, tem dia que a gente acha que tá com sorte, mas é azar mesmo. Fiz a entrevista e fui chamada para uma coisa que nem sou formada. Lê-se: É para dar aula no primeiro segmento, mas eu sou do segundo.
Sabe o ditado: Tem gente que nasceu para se foder, mas eu tô de parabéns? EU MESMA! EU TODINHA! RESUMO DA MINHA VIDA!
Tive que recusar a proposta alegando que não tinha formação para aquilo, não ia mesmo me sentir bem trabalhando em algo para o qual não estudei.
Provavelmente tem gente que vai me chamar de burra, que podia entrar sem problemas, mas, na boa, não ia me sentir bem, nem com a pessoa que me chamou e nem comigo mesma. Não seria justo comigo mesma!
E mudando um pouco de assunto...
Falando sobre essa minha vida de escritora. Bem, como disse antes, estou participando de uma das antologias das Mulheres Reais. Darei mais informações em breve!
Continuo a caminho de terminar o DEA.
Alias, estou escrevendo bem pouco nesses últimos tempos. Acho que estou escrevendo apenas para os blogs mesmo e alguns pequenos textos.
E aproveitei para mexer em algumas coisas do Contos Anê. Mexi nos layouts do Tumblr e do Blog.
Inclusive, está rolando sorteio lá no Instagram do Contos Anê.

Estou sem muito mais o que contar, a vida tem andado bem monótona.
E eu estou aqui na loucura, porque vou viajar amanhã e nem arrumei a minha mala ainda.
Aproveitarei a próxima postagem para contar dessa viagem. Por hoje, vou ficando por aqui.
Fiquem com um vídeo para o Ane-chan's - sobre plágio e um do Contos Anê - com minha entrevista no sarau do mês de Janeiro.
Até a próxima!
Beijos 1000!